O Schalke 04 chegou a abrir o placar contra o Fortuna Düsseldorf, nesta quarta-feira, pela 28ª rodada do Campeonato Alemão, mas concedeu dois gols em um intervalo de seis minutos, perdeu por 2 a 1, fora de casa, e chegou a dez rodadas consecutivas sem vitória.

O clube de Gelsenkirchen contratou o treinador David Wagner no começo da temporada, conhecido na região pela sua passagem pela segunda equipe do Borussia Dortmund durante o reinado de Jürgen Klopp e depois de um trabalho positivo na Inglaterra, onde conseguiu o acesso com o Huddersfield e o manteve na Premier League por um ano.

Começou bem, brigando pelas primeiras posições, e chegou à pausa de inverno, marco da metade do torneio, em quinto lugar, com os mesmos 30 pontos do Dortmund e a sete da liderança, mas a virada do ano fez muito mal ao Schalke.

A vitória sobre o Borussia Monchengladbach em 17 de janeiro continua sendo a única do clube pela liga alemã em 2020. Em seguida, vieram quatro empates e agora seis derrotas.

A fragilidade defensiva nesse período chamou a atenção, com cinco gols cedidos ao Bayern de Munique e ao RB Leipzig, três ao Colônia e ao Augsburg e quatro ao Borussia Dortmund, no primeiro jogo após a paralisação por causa da pandemia de coronavírus.

O Schalke 04 perdeu todas as três partidas neste retorno da liga alemão, sofrendo nove gols no total e marcando apenas um. Por todas as competições, incluindo a Copa da Alemanha, a última vitória no tempo normal ainda foi aquela sobre o Gladbach. Passou pelo Hertha Berlim na prorrogação e foi eliminado pelo Bayern de Munique por 1 a 0.

Nesse cenário, não espanta que Wagner tenha adotado uma postura muito cautelosa no primeiro tempo, em que teve apenas 24% de posse de bola, número parecido ao de quando tentava segurar os times mais ricos da Premier League com o Huddersfield, e até teve a melhor chance da etapa, quando um passe longo encontrou Caligiuri, que ganhou a dividida e saiu cara a cara com o goleiro Florian Kastenmneier, autor de uma boa defesa.

O Düsseldorf, apesar do controle territorial, levou algum perigo apenas de média distância, nenhuma finalização muito difícil para o goleiro Markus Schubert, e se viu atrás do placar pouco depois da retomada.

O Schalke 04 abriu um pouco as asinhas no segundo tempo e teve uma boa oportunidade quando Guido Burgstaller rolou para a chegada de Jonjoe Kenny que, porém, bateu muito torto. Aos 8 minutos, Bastian Oczipka cobrou falta da esquerda e Weston McKennie mergulhou para abrir o placar de cabeça.

Situação perfeita para os visitantes que poderiam voltar a se defender com afinco, mas, aos 18, Kevin Stöger cobrou falta com categoria e exigiu uma linda defesa de Schubert. A bola subiu, ficou viva e encontrou Rouwen Hennings antes da defesa do Schalke 04, que reclamou de falta do jogador do Düsseldorf em cima de Nastasic.

O árbitro Tobias Welz considerou lance normal e o que estava ruim ficou pior para o Schalke 04, cinco minutos depois. O escanteio curto ficou com Erik Thommy, que cruzou fechado, Ozan Kabak dividiu na segunda trave e acabou tocando para Kenan Karaman, na cara do gol. Bastou empurrar de cabeça.

O Düsseldorf quase ampliou nos minutos finais, quando Kastenmeier percebeu seu colega muito adiantado e lançou direto para Steven Skrzybski, que dominou nas costas do goleiro e partiu para dentro da área com o gol vazio. Não caprichou na finalização e parou em um corte providencial de Kenny.

.

.

Classificações Sofascore Resultados