Lionel Scaloni divulgou a lista de convocados à seleção argentina para os amistosos contra Alemanha e Equador, na próxima Data Fifa. Os compromissos acontecem em 9 e 13 de outubro, entre os jogos válidos pelas semifinais da Copa Libertadores. Por conta disso, o treinador preferiu não incluir os jogadores de Boca Juniors e River Plate, evitando assim o desgaste físico desses atletas entre os clássicos decisivos pela competição continental. Entretanto, faltou um pouco mais de sensibilidade (para dizer o mínimo) com o Grêmio. Walter Kannemann foi chamado.

Scaloni não tinha nenhum compromisso firmado com os gremistas, assim como foi com xeneizes e millonarios. Ainda assim, não se notou coerência em relação ao zagueiro. Tudo bem que a presença na seleção pode ser importante a Kannemann, um jogador que realmente faz parte dos planos da Albiceleste e tem bola para disputar as principais competições com o país. Entretanto, talvez fosse o momento de também dar um descanso ao defensor, antes dos amistosos que serão realizados em Dortmund e Alicante, na Espanha.

Também fica difícil condenar Scaloni quando a própria seleção brasileira prejudica os seus principais representantes na Libertadores. Tite resolveu convocar Matheus Henrique e Everton Cebolinha do Grêmio, assim como Gabigol e Rodrigo Caio do Flamengo. O quarteto fará uma viagem mais longa, aliás, para encarar Senegal e Nigéria em Cingapura. Além disso, o Fla sofre com o mesmo problema por conta de De Arrascaeta no Uruguai. Se a CBF possui enorme culpa por seu calendário caótico, a Conmebol não fica tão atrás. Respeita a Data Fifa, mas poderia ser mais inteligente ao não marcar as semifinais espaçadas justamente pelo período de seleções.

No mais, a convocação de Scaloni não traz grandes destaques. Com boas aparições pelo Arsenal, Emiliano Martínez poderá estrear pela seleção principal, em sua primeira convocação desde 2011. Na zaga, há a volta de veteranos como Nicolás Otamendi e Marcos Rojo. Já na frente, ganham a primeira chance o ponta Lucas Ocampos e Nicolás González. Mais uma vez o ataque será comandado por jovens, com Lautaro Martínez e Paulo Dybala pintando como referências. Além da opção por deixar de fora Ángel Di María e Sergio Agüero, Lionel Messi cumpre suspensão por sua revolta contra a Conmebol na Copa América.

Abaixo, a lista completa: