O Sassuolo foi um valoroso adversário. Esforçou-se, trouxe perigo, até chegou a empatar o jogo contra o Napoli, pela 11ª rodada do Campeonato Italiano. Mas a equipe azul deu sequência ao seu primoroso começo de temporada: fez 3 a 1, e chegou aos 31 pontos, mantendo-se firme na liderança da Serie A.

Já no começo do jogo em Nápoles, o time da casa exibiu seu estilo ofensivo e veloz. Logo aos dois minutos, em rápido ataque, Christian Maggio recebeu a bola na direita, e cruzou. Na entrada da área, Marek Hamsik tentou o voleio, mas pegou mal na bola, mandando para fora. Depois, aos quatro, Lorenzo Insigne alçou a bola na área, da esquerda. E José María Callejón só não completou para o gol porque Federico Peluso interceptou o passe na hora certa.

Porém, o Sassuolo mostrou que estava vivo aos 11 minutos. Após falta na esquerda, nas proximidades da área, Stefano Sensi cobrou mandando a bola no travessão de Pepe Reina. Por sinal, Sensi trouxe perigo em outra bola parada: um escanteio cobrado por ele, aos 15, forçou Reina a tocar levemente a bola por cima.

Aos 20 minutos, Insigne começou a despontar como o destaque da partida. Tabelando com Dries Mertens, Insigne recebeu a bola de volta na área, e só não abriu o placar porque seu chute saiu fraco, sendo afastado com os pés pelo goleiro Andrea Consigli. Depois, o camisa 24 ainda concluiu por cima do gol, após driblar dois pela esquerda.

Só uma falha da defesa do Sassuolo rendeu o primeiro gol aos Partenopei. Aos 24 minutos, após roubar a bola de Mertens, Sensi ficou desatento, e perdeu o domínio para Allan. A chegada do volante brasileiro à área foi definitiva: chutou, e mesmo com Consigli tentando desviar, fez 1 a 0.

A superioridade do Napoli tinha passado a ser clara, e foi manifestada aos 29 minutos. Após Francesco Acerbi rebater, Faouzi Ghoulam dominou perto da área. E seu chute fortíssimo mandou a bola no travessão de Consigli. Todavia, justamente quando o ritmo do jogo parecia controlado, aos 41 minutos, surgiu o empate do Sassuolo. A esférica veio da direita em cruzamento, e Diego Falcinelli subiu sozinho, cabeceando no canto, sem que Reina pudesse fazer nada para evitar o 1 a 1.

As consequências só não foram mais sentidas porque os napolitanos recuperaram a vantagem rapidamente, aos 44 minutos. Em cobrança de escanteio, Callejón mandou a bola direto para o gol. Com leve desvio de Insigne, Consigli se atrapalhou, e a bola passou para o 2 a 1.

Tranquilo no segundo tempo, o Napoli viu Insigne quase coroar sua atuação com um gol. Aos cinco minutos, em cruzamento, o atacante quase alcançou a bola. E aos oito, Insigne driblou Marcello Gazzolla e bateu para a boa defesa de Consigli. Todavia, o terceiro gol veio de quem já está acostumado a balançar as redes: Dries Mertens. Após escanteio curto, Ghoulam mandou a bola para a área, Raúl Albiol escorou e o belga deixou nas redes seu nono gol na Serie A.

Vitória garantida? Nem de longe. Aos 21 minutos, até se suspeitou que o Sassuolo tivesse um pênalti a favor, mas o árbitro Luca Pairetto voltou atrás graças ao “árbitro de vídeo”, que apontou ter sido fora da área a infração de Vlad Chiriches sobre Falcinelli. Mas mesmo assim os Neroverdi criaram problemas: na sequência, Francesco Cassata cabeceou na trave. Ainda assim, o Napoli se recompôs desta pressão. E cumpriu sua tarefa no campeonato. Agora, a pressão fica para a Internazionale, que fecha a 11ª rodada nesta segunda, contra o Verona.