O glorioso PSG e seus sheiks safadinhos gastaram 108 milhas de reais na compra de Lucas, e aparentemente até agora as coisas não deram muito certo (mentira, já teve assistência, aprendizado na marcação e quase-gol). Mas a título de registro, os gondoleiros do Sena já tem uma larga tradição de embarcar numa furada são-paulina. Alguns jogariam lá só depois, mas a Corneta é tipo Poesia, e essa é uma das nossas licenças cornetísticas:

Souza (2008)
Souza quando foi para o PSG, em 2008
Souza quando foi para o PSG, em 2008

O que os patos pagaram: € 4 milhões (ao SPFC)

Perebismo: 17 jogos – 8 gols

Moral da história: fez mais gols que o Lucas até agora

Reinaldo (2003)
Reinaldo com a camisa do PSG
Reinaldo com a camisa do PSG

O que os patos pagaram: US$ 5 milhões (ao Flamengo)

Perebismo: 65 jogos – 10 gols

Moral da história: desenvolveu na Europa e foi jogar no Japão, Arábia e China

Christian (1999)
"Jesus" Christian esteve no clube parisiense
“Jesus” Christian esteve no clube parisiense

O que os patos pagaram: US$ 15 milhões (ao Inter)

Perebismo: 53 jogos – 20 gols

Moral da história: Nada mal, mas não foi assim nenhum Brandão

Alex Dias (2001)
Alex Dias também esteve no PSG
Alex Dias também esteve no PSG

O que os patos pagaram: € 500.000 (ao Saint-Etienne)

Perebismo: 21 jogos – 3 gols

Moral da história: o Guimgamp teve seus dias de Anapolina

Aloísio (2001)
Aloísio Chulapa brilhou ao lado de Ronaldinho
Aloísio Chulapa brilhou ao lado de Ronaldinho

O que os patos pagaram: € 1 milhãoe (ao Saint-Etienne)

Perebismo: 54 jogos – 12 gols

Moral da história: ataque dos sonhos Aloísio Chulapa e Ronaldinho Gaúcho

E pra não achar que os fazedores de croissant só tem um pacto de cruz-credo no Morumbi, fechamos por hoje com aquele que foi 20 vezes melhor e 2.000 vezes mais representativo na história do São Paulo do que menino ousadia.

Raí, que foi ídolo do São Paulo, fez história também no PSG (AP PHOTO/Michel Lipchitz)
Raí, que foi ídolo do São Paulo, fez história também no PSG (AP PHOTO/Michel Lipchitz)