San Siro será modernizado e terá arquibancadas mais próximas ao campo

Arquibancadas ficarão mais próximas do gramado, como nos estádios de Copa do Mundo, e estrutura também será melhorada

O estádio da final da Champions League da temporada 2015/16 será reformado. O tradicional estádio Giuseppe Meazza, conhecido como San Siro, ficará mais parecido com os estádios mais modernos do mundo, aproximando as arquibancadas do campo e melhorando a infraestrutura. A aprovação dependia de um aval da prefeitura de Milão, uma vez que o estádio é público, e foi aprovado. Isso depois de surgirem as notícias sobre os planos do Milan de deixar San Siro para construir um estádio próprio. Atualmente, ele é administrado em conjunto por Internazionale, Milan e prefeitura de Milão.

VÍDEO: Fique calmo e passe para o Pirlo, em mais um vídeo divertido do maestro da Juventus
HISTÓRIA: Moratti explicou como a famosa voadora atrapalhou a ida de Cantona à Inter
BIZARRO: O Napoli fez o calendário de time de futebol mais bizarro que você verá

Segundo informado pela Gazzetta dello Sport, a reforma custará € 8,7 milhões e fará com que as arquibancadas fiquem próximas e integradas aos bancos de reserva dos clubes. Os novos lugares ficarão ao lado dos jogadores e comissão técnica dos times, como no estádio da Juventus, por exemplo. Além disso, serão criados mais camarotes superiores, um novo museu e a reforma dos banheiros. As obras estão previstas para conclusão no final de 2015.

O novo estádio é uma questão crucial para a Internazionale, como disse o presidente do clube, Erick Thohir. “A Juventus já tem o seu estádio, a Roma está construindo um. Nós, e o Milan, temos que tomar uma decisão. Mas há uma realidade que não podemos escapar: nós temos San Siro, que tem uma grande história, mas está no centro da cidade. Então, eu tenho que entender se iremos renovar o nosso estádio ou construir um novo. Se o Milan escolher sair, então é claro que nós iremos ficar em San Siro”, declarou o indonésio, que se tornou o acionista majoritário do clube em 2013.

Para o dirigente, porém, o futebol italiano precisa melhorar em muitos aspectos e os estádio são só uma parte disso. “A situação atual exige que nós melhoremos juntos, não apenas aqui na Inter, mas todos os clubes, a liga inteira. Assim como a globalização avança, nós temos que mudar a nossa mentalidade e visão. Nós temos que nos tornar competitivos de novo, muitas coisas precisam mudar, mas a coisa mais importante é que os torcedores da Serie A recuperem sua confiança, porque eles não estão apenas na Itália, mas em todos os lugares do mundo”, analisou. “Você assiste às partidas na TV e metade dos lugares estão vazios. Isso não está certo”.

Para melhorar a situação, Thohir acredita que é preciso investir também em tecnologia. “Muitos estádios em outros países têm wi-fi”, disse. “Eles são digitais e as pessoas estão conectadas. Há assentos melhores, setores de famílias, áreas protegidas caso alguma coisa aconteça, porque os torcedores são torcedores. Há mais torcedores fanáticos, mas também torcedores que vão assistir ao jogo com seus famílias e querem apenas e divertir. Nós temos que olhar para os interesses de todo mundo”, afirmou o indonésio.