Sampdoria vence Roma, mas Alisson e Viviano empatam no duelo de goleiros

Antes de Zapata marcar o gol da vitória blucerchiata em Roma, goleiros se destacam por intervenções que foram de defesa com calcanhar a pênalti

Fechando a 22ª rodada do Campeonato Italiano, o jogo entre Roma e Sampdoria até teve um vencedor – no caso, a equipe de Gênova, que conseguiu fazer 1 a 0 e encurtar para quatro pontos a distância que tem em relação aos aurirrubros da capital, que estão em quinto lugar na Serie A. Todavia, se o placar houvesse sido um empate sem gols, seria justo e até merecido. Nada sobre nível técnico das equipes no Olímpico de Roma, tudo sobre as atuações impressionantes dos dois goleiros – Emiliano Viviano pelos Blucerchiati, Alisson pelos Giallorossi.

Alisson iniciou a disputa particular: aos 16 minutos do primeiro tempo, o arqueiro dos romanistas foi até o máximo do canto direito para espalmar o arremate de Gastón Ramírez. Aos 28, o gaúcho reapareceu, tirando com o calcanhar a bola vinda do chute de Duván Zapata. Depois, todavia, o brilho foi todo de Viviano. Começou com a defesa mais fundamental do jogo, aos 38 minutos, ainda na etapa inicial: Bartosz Bereszynski colocou a mão na bola, e o juiz Luca Banti apitou o pênalti. Alessandro Florenzi cobrou, e o goleiro da camisa 2 brilhou: foi ao canto direito e espalmou.

Ainda houve tempo para outra sequência de Alisson, que evitou o gol de Gianluca Caprari em sequência de duas defesas, aos 44 minutos. Já no segundo tempo, Viviano reapareceu: de rosto (!), evitou que Cengiz Ünder colocasse a Roma na frente, aos cinco minutos, e aos dez evitou outro arremate, de Lorenzo Pellegrini.

Contando todas as defesas, foram quatro fundamentais de Alisson e três fundamentais de Viviano. Nesse nível, surpreendente foi ver o gol de Zapata, aos 36 minutos.