Sabe quem defendeu Neymar das críticas de fazer gracinha no Barcelona? Diego Simeone

Criticado por fazer gracinha contra o Leganés, Neymar foi defendido por um dos símbolos do futebol sério, Simeone

Neymar tem sido muito criticado na Espanha depois do jogo que o Barcelona goleou o Leganés por 5 a 1 fora de casa, no sábado, pelo Campeonato Espanhol. Alguns consideraram que ele foi provocativo, fazendo graça quando o time estava ganhando. Uma lenda do Barcelona, Michael Laudrup, foi um dos que criticaram o atacante. Um problema que já aconteceu com jogadores do Atlético de Madrid, adversário desta quarta-feira, no Camp Nou. Curiosamente, porém, o técnico dos Colchoneros, Diego Simeone, conhecido por seu estilo duro e sério, defendeu o brasileiro.

LEIA TAMBÉM: Vitória do Atlético de Madrid sobre o Barcelona no Camp Nou paga retorno espetacular em apostas

Na coletiva de imprensa antes do jogo, o técnico fez elogios ao atacante, a quem classificou como alguém capaz de causar muitos problemas aos adversários pela sua qualidade. “Neymar é um jogador extraordinário”, afirmou Simeone. “Ele ganhou os Jogos Olímpicos depois de ser criticado no Brasil depois dos dois primeiros jogos. Ele encontrou no Barcelona o lugar certo para expressar o seu talento. Todo mundo tem o seu próprio estilo e sua própria forma de jogar. Ele foi criticado, até mesmo na sua vida pessoal. Ele se diverte, canta, dança… E destrói times. Eles podem continuar criticando, o garoto responde onde ele tem que responder”, disse o argentino, técnico do Atlético de Madrid desde dezembro de 2011.

Simeone pode falar com autoridade sobre o Barcelona de Neymar. Desde que o Brasileiro chegou à Espanha, o seu Atlético de Madrid conquistou o título espanhol na temporada 2013/14 levando o título na última rodada, contra o Barcelona no mesmo Camp Nou que o time irá jogar nesta quarta; enfrentou o Barcelona duas vezes na Champions League, sempre nas quartas de final, e eliminou nas duas, em 2013/14 e 2015/16. Curiosamente, Simeone nunca venceu no Camp Nou pelo Atlético.

“Se nós não vencemos, é porque não merecemos vencer nos 90 minutos”, afirmou Simeone. “Houve um empate na Champions League e o jogo com [Radamel] Falcao, quando ele marcou o primeiro gol,mas terminamos vencidos por 4 a 1. Ao longo dos jogos, eles foram melhores. Eu ainda acho que eles são o melhor time do mundo. Eles jogam um futebol brilhante, individualmente e coletivamente eles podem fazer a diferença. Mesmo que eles não tenham vencido a Champions League na temporada passada”.

Apesar da formação com três zagueiros no jogo contra o Leganés, Simeone não acredita que esta será a formação nesta quarta. “Eles sempre tem a sua identidade e seu futebol”, afirmou. “Eles terão Mascherano no centro da defesa e seus jogadores usuais. Sergi Roberto do lado direito dámais opções a eles no ataque. O resto será o mesmo. Mais do que no meio-campo, o jogo será decidido nas áreas. Eles têm um tremendo poder ofensivo. Se nós defendermos bem, nós temos as nossas chances. O meio do campo é para transições”, analisou o treinador do Atlético.

É curioso ver um técnico conhecido por ser tão duro, firme, que parece não aceitar muita gracinha, defender Neymar. Este é o ponto mais interessante, porque às vezes tanto Simeone quanto Neymar acabam sendo analisados como um clichê. O brasileiro por ser habilidoso e fazer gracinha, enquanto Simeone é um técnico que não gosta disso. Na verdade, não é tão preto no branco. E isso é ótimo.

Chamada Trivela FC 640X63