Rússia segura e eficiente

Sob chuva e no gramado artificial do Luzhniki, em Moscou, a Rússia bateu Portugal por 1 a 0 e manteve 100% de aproveitamento nas eliminatórias para a Copa

Sob chuva e no gramado artificial do estádio Luzhniki, em Moscou, a Rússia bateu Portugal por 1 a 0, manteve 100% de aproveitamento nas eliminatórias europeias para a Copa do Mundo e ainda garantiu a liderança isolada do Grupo F após três jogos. Atuação segura e eficiente, longe de ser brilhante. Assim tem sido a seleção russa com Fabio Capello.

Mais uma vez o italiano montou o time no 4-3-3, com Igor Akinfeev, Aleksandr Anyukov, Sergei Ignashevich, Vasili Berezutskiy e Dmitriy Kombarov na defesa. No meio, só um volante de marcação: o encostado Igor Denisov, que está sem moral no Zenit e muito bem no selecionado, onde é o capitão. Com mais liberdade, Viktor Faizulin e Roman Shirokov, que ajudam bastante o setor defensivo também. Aleksandr Kerzhakov jogou no comando de ataque, com Vladimir Bystrov aberto pela direita e Aleksandr Kokorin pelo lado esquerdo. Entraram depois, ainda, Denis Glushakov, Andrey Eshchenko e Aleksandr Samedov.

O único gol da partida saiu aos seis minutos, resultado de um estilo que a Rússia vem impondo desde que Capello assumiu. Marcando pressão, os russos forçaram o erro dos portugueses na saída de bola e iniciaram a jogada de gol. Faizulin foi o ladrão, Shirokov o assistente e Kerzhakov o finalizador.

Os números do jogo, teoricamente, mostram um domínio de Portugal. Ao todo, os patrícios finalizaram 20 vezes e tiveram 61% de posse de bola. Porém, somente três finalizações acertaram o gol, enquanto os russos chutaram nove bolas e acertaram cinco. Na prática, a seleção do técnico Paulo Bento ficou com a bola nos pés, mas criou pouquíssimas chances de gol – tanto que Akinfeev não foi muito exigido – diante de um time bem armado e que marcou demais.

Cristiano Ronaldo? Recebeu atenção especial do setor defensivo russo. Quase sempre marcado por dois adversários, pouco fez.

Há outro aproveitamento de 100% nessa história: Fabio Capello ainda não perdeu pontos em jogos oficiais com a Rússia. Afinal, além dos três jogos nas eliminatórias, o treinador comandou o time apenas em um amistoso contra a Costa do Marfim, empate em 1 a 1.

Os russos recebem, na terça, a seleção do Azerbaijão e devem conquistar mais uma vitória. Fazem ainda um amistoso contra os Estados Unidos em novembro e só voltam a campo em março, contra a Irlanda do Norte, fora de casa pelas eliminatórias. Aí, em junho, fazem a outra final do grupo contra Portugal. Podem confirmar a vaga no Brasil em 2014 já nesse jogo.