O Chelsea segue sua sequência sem vitórias na Premier League, mas sai feliz do Estádio King Power ao conseguir um empate em 2 a 2 contra o Leicester. Em um jogo sem grandes destaques individuais, Rüdiger se sobressaiu em um dia incomum de artilheiro.

O primeiro tempo não foi dos mais inspirados. O Chelsea foi relativamente melhor que os donos da casa, mas não aproveitou as chances quando teve, sobretudo com Callum Hudson-Odoi. Do outro lado, Ayoze Pérez colocou Vardy em condições de marcar, mas o atacante parou em Caballero.

A segunda etapa, por sua vez, rapidamente indicou que a história seria diferente. Logo no primeiro minuto, Mason Mount cobrou escanteio, e Antonio Rüdiger, na segunda trave, subiu mais alto que os adversários para cabecear e fazer 1 a 0 para os londrinos.

A reação do Leicester não tardou. Aos nove minutos da segunda etapa, Tielemans deu ótimo passe em profundidade para Harvey Barnes, e o ponta trouxe para o meio, driblou Reece James e, na finalização, contou com um desvio em Christensen para conseguir uma boa curva na bola e bater o goleiro Caballero.

Dez minutos mais tarde, o arqueiro argentino foi protagonista de uma pequena lambança. Chilwell desceu bem pela esquerda, cruzou alto, e o goleiro correu atrás da bola em toda a extensão da área até perceber tarde demais que não poderia alcançá-la. Pereira então ajeitou a bola para Tielemans, que cruzou baixo para dentro da área, e Chilwell apareceu para virar o jogo para o Leicester.

O erro de Caballero dá uma pequena dor de cabeça a Lampard. O treinador havia barrado Kepa para esta partida, depois de uma temporada repleta de atuações fracas, mas o argentino, como demonstrado hoje, não é exatamente um jogador que inspira grande confiança.

Para a sorte do goleiro, a dupla Mount-Rüdiger funcionou novamente em jogada aérea. Aos 26 da etapa final, Mount levantou a bola na área em cobrança de falta, e o zagueiro alemão apareceu mais uma vez para cabecear, colocando altura e curva perfeitas para encobrir Schmeichel e decretar o empate.

Standings provided by Sofascore LiveScore

Depois de viver grande fase, com nove jogos de invencibilidade na Premier League entre outubro e dezembro, sem mencionar o grande futebol, o Leicester vive momento bem mais claudicante. Neste ano, em cinco partidas disputadas pela competição, são duas derrotas, um empate e apenas duas vitórias.

O Chelsea, por sua vez, chega à sua terceira partida consecutiva sem vitórias na Premier League, depois de derrota para o Newcastle e empate contra o Arsenal, que tinha um a menos. O momento instável só não se tornou ainda um grande problema porque os concorrentes mais próximos na briga pela quarta colocação, Manchester United e Tottenham, vivem seu próprio sobe e desce de nível nas últimas semanas.

O Leicester segue confortável na terceira colocação, mas precisa tentar reencontrar a eficácia do fim do ano passado para evitar a aproximação dos oponentes na tabela nesta segunda metade de campeonato. Com o projeto bem feito até aqui, o clube deve contar com a classificação à Champions League para seguir sua ascensão, e talvez este seja o impulso necessário para recuperar seu melhor futebol.