Os clubes ingleses se tornaram frequentes no pódio da Liga Europa ao longo da última década. Desde 2013, os representantes da Premier League conquistaram três títulos e ainda terminaram com dois vices. Arsenal e Manchester United, os poderosos ainda vivos na atual edição, protagonizaram boas campanhas recentes. No entanto, o inglês que parece mais consistente para faturar a Liga Europa desta vez é outro. O Wolverhampton apresenta um nível competitivo altíssimo e começou os mata-matas chutando a porta. Dentro do Estádio Molineux, os Lobos golearam o Espanyol por 4 a 0, no jogo de ida pelos 16-avos de final.

O Wolverhampton voltou às competições continentais nesta temporada após 39 anos de ausência. E o começo da campanha é bom, mesmo que o time tenha encarado alguns momentos de dificuldade. Não conseguiu derrotar o Braga em seu grupo, embora tenha conquistado quatro vitórias sobre Besiktas e Slovan Bratislava. Já nos mata-matas, o Espanyol não foi páreo. A diferença entre o oitavo colocado da Premier League e o lanterna de La Liga ficou expressa.

Nuno Espírito Santo escalou o Wolverhampton praticamente completo. E a vitória se abriu desde os 15 minutos, quando Diogo Jota apareceu na área para aproveitar um cruzamento e iniciar a contagem. No início do segundo tempo, saiu o gol mais bonito da noite. Rúben Neves assinalou uma de suas pinturas características, ao matar no peito e acertar o petardo do meio da rua sem nem deixar a bola cair. O goleiro Andrés Prieto saltou em vão, sem chances de defesa. Depois, Jota faria mais dois tentos e completaria sua tripleta. Destaque ao terceiro, em que enfileirou os adversários e atirou no cantinho.

Com uma tabela complicada, o Wolverhampton não tem emendado tantas vitórias na Premier League. Segue na briga pela quarta vaga na Champions, mas precisa de consistência em meio a uma concorrência pesada. A Liga Europa é outro caminho para os Lobos se darem bem, e Nuno Espírito Santo parece não desprezar o torneio, como fazem outros médios da Inglaterra. A chance de fazer história está aberta e o clube de West Midlands vai atrás disso. A goleada desta quinta é também uma credencial à força que já se nota desde a temporada passada.