Roy Keane sobre o United: “Ole perderá seu emprego trabalhando com esses jogadores”

Ex-capitão do Manchester United fez muitas críticas aos jogadores do Manchester United depois da derrota para o Arsenal

A derrota do Manchester United para o Arsenal por 1 a 0 em casa, no estádio Old Trafford, vem gerando muitas críticas na Inglaterra. O desempenho do time foi muito ruim, ofensivamente jogou muito pouco e viu o adversário ser melhor em quase todo a partida. Roy Keane, ídolo dos Red Devils, ex-capitão do clube e atualmente comentarista na Sky Sports, que transmite a Premier League no Reino Unido, acredita que boa parte do problema está nos jogadores. Mais do que isso, acha que o técnico, Ole Gunnar Solskjaer, pode acabar perdendo o emprego por isso.

LEIA TAMBÉM: Arsenal vence United em Old Trafford na Premier League pela primeira vez desde 2006

“Nós estamos quase vendo esta temporada como tudo ou  nada para Ole, mas neste momento não está parecendo bom para ele. Eu coço a minha cabeça para jogadores que não tem entusiasmo por uma partida de futebol”, disse o ex-jogador. Solskjaer chegou em dezembro de 2018, terminou a temporada no lugar do demitido José Mourinho e começou 2019/20 no comando do time. A partida contra o Arsenal marcou o seu 100º jogo como técnico do clube, mas seu desempenho ainda é questionado na função.

“Algumas vezes você diz que não há razão para pânico. Mas os resultados e os desempenhos sugerem que você deveria entrar em pânico. Ele [Solskjaer] diz que há bons rapazes e que querem vencer, mas eu julgo os jogadores pelas suas ações. Meus olhos não mentem para mim. A última decepção foi apenas há algumas semanas, contra os Spurs. Este time reage por algumas semanas e depois se deixa levar”, analisou Keane. “Ole perderá seu emprego trabalhando com esses jogadores. Isso é o que irá acontecer”.

O Manchester United está em 15º na Premier League, com três derrotas. Todas elas no seu estádio, Old Trafford. “Eu estou muito, muito preocupado com o Manchester United agora”, afirmou Keane, depois da derrota para o Arsenal. “Onde vocês querem que eu comece? Uma falta de energia, entusiasmo, uma verdadeira falta de qualidade. Isso realmente me preocupa. Sem qualidade, sem compostura”, criticou o ex-volante.

“Alguns dos jogos foram realmente fracos. Eles viraram essa curva? É a maior curva de todas. Eu não estou convencido com esses jogadores. Eu não vejo nenhum líder lá. Há uma verdadeira falta de qualidade. Há um longo caminho para esse clube voltar”, afirmou ainda o ex-jogador.

Um dos problemas do jogo contra o Arsenal foi a falta de chances de gol no ataque. Algo que o ex-capitão do time observou. “Eu olhei para Rashford mais perto hoje. Sua linguagem corporal foi chocante. Encolhendo os ombros quando as coisas saíram do seu jeito? Você arregaça as mangas quando joga pelo Manchester United”, continuou o irlandês.

O Manchester United tem seis jogos, com duas vitórias, um empate e três derrotas. São nove gols a favor e 13 contra. Mais do que os números, o time tem variado demais as suas atuações, o desempenho e a ideia de jogo. O próximo desafio é pela Champions League, contra o Istambul Basaksehir, na Turquia, na quarta-feira, dia 4. Depois, no dia 7, sábado, enfrenta o Everton, fora de casa, pela Premier League.