A MLS está muito distante de oferecer o nível de competitividade da Premier League, mas representa um renascimento a Wayne Rooney. Depois da frustrada volta ao Everton, o atacante resolveu descer alguns degraus ao se transferir para o DC United e reencontra um pouco da magia de outrora. Sobrando nos Estados Unidos, conseguiu classificar o time da capital aos playoffs, emendando uma ótima sequência de resultados. Os gols vêm aos montes, oito nos últimos seis jogos, e o veterano serve de inspiração aos companheiros. Não apenas por seu talento, mas também por negar as regalias oferecidas pelo clube.

Em entrevista ao programa ‘Men in Blazers’, Rooney contou que o DC United se esforçou para fazê-lo se sentir à vontade em Washington. Queria garantir voos na primeira classe ao inglês, assim como quartos privativos em hotéis durante as viagens com o time. No entanto, o atacante recusou a ideia para se integrar melhor aos companheiros. Desejava ser tratado como mais um no elenco, não como uma estrela. Humildade e abertura cujos resultados se notaram logo de cara, com 12 gols nas 19 primeiras partidas com a equipe.

“Se você vai fazer parte do time, precisa cumprir isso de todas as maneiras, fazendo as mesmas coisas. Eu não quero tratamento especial. Quero ser tratado como os demais jogadores, sou parte do elenco”, declarou. “Você deve criar uma relação com os demais companheiros e falar com eles. Eu conheço muitos craques estrangeiros que chegaram à MLS e não tentaram formar esses laços ou comprar a ideia do time. Acho que isso é importante. Se você faz isso, pode causar um impacto grande no clube”.

De fato, o bom momento de Rooney na MLS não é padrão entre as estrelas que chegam aos Estados Unidos. E quem agradece pelo empenho é o DC United. O time conquistou 12 de suas 14 vitórias na liga desde a chegada do atacante, que disputou pouco mais da metade da temporada regular. Além disso, apenas três das 11 derrotas do clube tiveram o inglês como titular. Quinto colocado na Conferência Leste, o DC já garantiu sua vaga nos playoffs. E espera que o embalo com o craque possa render mais na reta final da competição.