Rooney critica demora das autoridades inglesas e sugere que calendário seja adaptado à Copa de 2022

Rooney sugeriu que as próximas duas temporadas comecem no inverno europeu, aproveitando que a atual provavelmente se estenderá

Wayne Rooney afirmou que quase pareceu que os jogadores da Inglaterra estavam sendo tratados como cobaias, em uma coluna ao Sunday Times na qual criticou a demora da autoridades inglesas para colocar em ação medidas de restrição por causa da pandemia de coronavírus, e sugeriu que o futebol europeu aproveite a paralisação para adaptar seu calendário à Copa de 2022.

MAIS: QUAIS CAMPEONATOS ESTÃO SUSPENSOS? QUAIS FECHARAM OS PORTÕES?

O governo britânico tem adotado a tática, questionada pela Organização Mundial de Saúde, de tentar criar “imunidade de grupo”, ou seja, esperar que 60% da população (por volta de 40 milhões de pessoas) fique infectada “para que mais pessoas sejam imunes à doença”. Até agora, foram relatado 1.143 casos no Reino Unido, com 21 mortes, segundo levantamento da universidade americana John Hopkins.

A Premier League chegou a anunciar que a rodada deste fim de semana seria realizada normalmente e mudou de ideia apenas depois de o técnico do Arsenal, Mikel Arteta, testar positivo para o COVID-19. Callum Hudson-Odoi, ponta do Chelsea, também contraiu a doença. Três jogadores do Leicester entraram em quarentena voluntária ao manifestar sintomas.

“Para jogadores, funcionários e suas famílias, foi uma semana preocupante, uma semana em que você sentia falta de liderança do governo, da Federação Inglesa e da Premier League”, escreveu o jogador de 34 anos, no começo de sua passagem como jogador e membro da comissão técnica do Derby County, da segunda divisão.

“O resto do esporte – tênis, Fórmula 1, rúgbi, golfe, futebol em outros países – estava fechando e nos diziam para continuar. Eu acho que muitos jogadores estavam pensando ‘tem algo a ver com o dinheiro envolvido nisso?’. Por que esperamos até sexta-feira? Por que precisou que Mikel Arteta ficasse doente para o jogo na Inglaterra fazer a coisa certa?

“Depois da reunião de emergência, finalmente a decisão certa foi tomada – até ali, quase parecia que os jogadores da Inglaterra estavam sendo tratados como cobaias. Eu sei como me sinto. Se alguém da minha família fosse infectado porque eu tive que jogar quando não era seguro, e depois ficassem gravemente doentes, eu teria que pensar bastante para voltar a jogar novamente. Eu nunca perdoaria as autoridades”,  completou.

Rooney também afirmou que a paralisação é uma oportunidade para adaptar o calendário à Copa do Mundo do Catar, que, pelas condições climáticas do país-sede, será disputada no fim do ano.

A ideia do jogador é que, caso seja possível, a temporada fosse retomada até setembro, por exemplo, e que as próximas começassem no inverno europeu, por volta de janeiro, culminando com o torneio mundial de 2022.

“Podemos tranquilamente jogar até setembro se a temporada se estender até lá, se for o que temos que fazer. É nosso trabalho. Assim que soubermos que é seguro jogar, e que é um ambiente seguro para os espectadores, vamos jogar”, disse.

A próxima Copa do Mundo é em novembro e dezembro de 2022, então poderíamos usar esta situação como uma oportunidade e dizer que vamos terminar a temporada 2019/20 mais tarde este ano e preparar para 2022 com as próximas duas temporadas começando no inverno”, afirmou.