Romário bate forte: “Fifa é a verdadeira presidenta do Brasil”

Deputado dá apoio às manifestações pelo Brasil e faz duras críticas à organização da Copa do Mundo pelos gastos excessivos

O deputado federal Romário parece ter a mesma fome artilheira dos tempos de jogador. Nesta sexta-feira o ex-jogador deu seu apoio às manifestações que ocorrem pelo Brasil e pediu que elas não parem. O político criticou muito a forma como está sendo gasto dinheiro para a Copa do Mundo e comparou o total de investimentos feito pelo Brasil com outros países que sediaram o evento, como o Japão, Alemanha e África do Sul – o do Brasil é o maior de todos.

A África do Sul gastou aproximadamente R$ 7 bilhões para fazer a Copa do Mundo em 2010. A Alemanha, quatro anos antes, em 2006, gastou aproximadamente R$ 10,9 bilhões e o Japão e Coreia do Sul gastaram cerca de R$ 16,85 bilhões, sendo R$ 11,23 do Japão e R$ 5,62 da Coreia do Sul, mas os custos não foram confirmados pelo governo – embora o representante da Fifa na época, Michel Zen-Ruffinen, tenha dito que foi “a Copa do Mundo mais cara da história” e que “dificilmente voltaria a custar tanto”. O Brasil tem gastos previstos em R$ 28 bilhões. Bom, esses números são próximos aos que Romário apresenta na sua declaração, mas ele vai além dessa comparação.

Vale lembrar que Romário faz campanha para José Maria Marin deixar o cargo de presidente da CBF por ter participado ativamente da ditadura militar, além de ter feito o projeto de uma CPI na CBF. No dia 23 de maio, o deputado discursou na câmera pedindo apoio para a criação da CPI: “Senhor Presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves: Aprove, por favor, e vamos instalar, urgentemente, a CPI da CBF.   Há argumentos de sobra para essa decisão. O momento é oportuníssimo, repito”, disse o deputado no seu discurso. Por sinal, segundo Juca Kfouri, Dilma Rousseff deve dar apoio a Romário para que a CPI seja aprovada, uma forma de amenizar a ira popular.

Claro que Romário sabe que esse tipo de manifestação costuma ganhar o público e, como político, tem se mostrado habilidoso para conquistar essa simpatia popular. Por outro lado, é bom que um político se proponha a buscar aquilo que parece obscuro e que demande explicações. Se para conquistar votos Romário está disposto a tomar medidas populares como essas pelo futebol, que assim seja. É como os políticos deveriam agir, em tese.

Confira o vídeo onde o baixinho critica duramente o gasto de dinheiro na Copa do Mundo: