Um torcedor irlandês do Liverpool chamado Sean Cox entrou em coma quando, antes da semifinal entre o seu clube e a Roma, pela Champions League, no começo do ano, foi atacado por um grupo de fãs italianos. Ele saiu do hospital, com severos danos cerebrais, e tenta se recuperar em um longo programa de reabilitação que exige muito dinheiro da sua família. Para ajudar, foi aberta uma página de financiamento coletivo no GoFundMe, que acaba de receber duas grandes doações: uma da Roma, e outra do seu presidente James Pallotta.

O financiamento coletivo busca arrecadar € 2 milhões para ajudar na recuperação de Cox. O técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, e o lateral direito do Everton, Seamus Coleman, haviam feito duas notórias doações de € 5 mil cada, no final de outubro. A Roma desembolsou € 100 mil para ajudar o torcedor irlandês, e Pallotta, mais € 50 mil. O total já chegou a € 400 mil.

O anúncio das doações foi feito nesta quinta-feira, depois que representantes da Roma viajaram à Irlanda para conversar com a família de Cox. “O que aconteceu com Sean Cox não deveria acontecer com ninguém que vai a uma partida de futebol. Nossos pensamentos estão, como estiveram desde o primeiro dia, com Sean, Martina (esposa) e toda sua família. Todos esperamos que Sean se recupere o máximo possível”, disse o presidente Pallotta.

Além da doação, a Roma se comprometeu a trabalhar com a família para organizar arrecadações futuras para financiar o tratamento de Cox. “Agradecemos muito as doações da Roma e do senhor Pallotta, e particularmente o compromisso de nos ajudar nos próximos anos. Nossa vida virou de ponta cabeça pelo que aconteceu com Sean. Não há sinal de que ele voltará para casa em breve e, mesmo com o atendimento de especialistas, o que deve durar anos, ele precisará de ajuda para o resto da vida”, encerrou.