A pré-temporada do River Plate, campeão da Libertadores, teve uma surpresa no domingo à noite: Rodrigo Mora, atacante uruguaio de 31 anos, disse que não viajaria para a preparação do time no Uruguai e anunciou a aposentadoria do futebol. Os motivos? As dores e o sofrimento constantes, que o levam a, enfim, pendurar as chuteiras.

LEIA TAMBÉM: Enfim, o River Plate viveu a apoteose pela conquista da Libertadores no Monumental abarrotado

 

“Me emociona viver um dos dias mais tristes da minha vida. O sofrimento e a dor são constantes e já não posso. Deu até o que não tinha e hoje temos que encarar a realidade. Já não posso seguir jogando futebol”, escreveu Rodrigo Mora no seu Instagram. Em junho de 2017, Mora operou o quadril e ficou seis meses fora dos gramados. Só retornou em janeiro de 2018, mas sofreu para resgatar a forma física.

Segundo o jornal Clarín, no domingo Mora já tinha ido ao treinamento do River, mas não participou normalmente das atividades, só conversou com o técnico Marcelo Gallardo sobre os incômodos que sentia. Mora ficou 18 dias fora dos jogos em dezembro por uma lesão. “Eu tenho um nó no peito e uma sensação impossível de explicar. Eu gostaria de me aposentar de outra maneira. Sei que virão momentos complicados, com muitas decisões para tomar… Mas hoje eu só quero agradecer a todos. Ao meu filho, à minha família, meus amigos, meus companheiros, corpo técnico, dirigentes e torcedores por todo o amor e o apoio que me deram sempre”, escreveu Mora.

O River Plate publicou em seu Twitter um agradecimento ao jogador, contratado em 2012 por empréstimo vindo do Benfica e, um ano depois, foi contratado por € 3,5 milhões. Chegou a ser emprestado à Universidad de Chile em 2014, antes de retornar ao clube para brilhar. Na temporada 2018/19, porém, pouco jogou: foram apenas seis jogos, com dois gols e 349 minutos em campo.

Na sua passagem pelo River, foram 184 jogos, fez 41 gols e conquistou nove títulos, sendo duas Libertadores, em 2015 e 2018, a Sul-Americana de 2014 e duas Copas da Argentina. Sua última partida foi em 27 de outubro. Não conseguiu mais entrar em campo depois disso. Seu contrato iria até 2020 com o River Plate e será antecipadamente encerrado.