Um dos mais veteranos árbitros da Itália fará a sua última temporada na função em 2019/20. Gianluca Rocchi tem 45 anos e irá se aposentar da função ao final da atual temporada. Estreou em 2004 e se tornou um dos principais árbitros italianos. Em entrevista à Gazzetta dello Sport, ele falou sobre o VAR, que considera ser algo para uso com moderação, como se fosse uma rede de proteção para o árbitro, que o impeça de cometer erros graves. E lamentou só trabalhar com ele no final da sua carreira.

“Eu espero um campeonato bonito e mais competitivo. Eu, Orsato, que somos os veteranos, iremos ajudar os mais jovens a administrar os erros, que continua sendo o mais difícil. As novas regras de mão na bola irão reduzir a margem de interpretação. Um braço alto, ou um movimento antinatural, sempre será com rigor”, declarou o árbitro.

“Se eu tivesse VAR na minha época, eu teria evitado algumas noites sem dormir”, brincou o árbitro em entrevista à Gazzetta dello Sport. “A verdade é que quando um árbitro comete um erro, ele realmente sofre, mas é a melhor maneira de ajudá-lo a melhorar. O VAR tem que ser considerado mais como uma rede de proteção, algo para evitar um dano sério”.

“Contudo, deve ser usado da maneira certa. O VAR tem que apoiar o árbitro, não o contrário. O árbitro em campo permanece como central e tem que arbitrar, ele deve tomar as decisões e assumir a responsabilidade, sem hesitação”, disse ainda o árbitro.

“Isso é como você torna o VAR marginal. De outra forma, nós colocamos muita pressão nos colegas na cabine do VAR e causar problemas enormes a eles”, disse Rocchi. “Nós não estamos competindo com a tecnologia, já que somos seres humanos e o relacionamento com os jogadores em campo é igualmente importante”, continuou. “O chefe de arbitragem Nicola Rizzoli continua martelando sobre a importância do árbitro tomar as decisões e eu concordo”.

A Itália foi uma das primeiras ligas a adotar o VAR, na temporada 2017/18. O início foi complicado, mas rapidamente melhorou e os árbitros hoje operam com tranquilidade. A temporada 2019/20 será a terceira com o uso do VAR.