O palmeirense viveu um clássico para nunca mais esquecer no Allianz Parque. Em um jogo que se definiu com menos de dez minutos, a vitória por 3 a 0 sobre o São Paulo ficou até barata, diante da vantagem numérica que o Palmeiras teve durante quase todo o tempo. Nada que atrapalhe muito o orgulho dos alviverdes, especialmente depois do primeiro gol, de Robinho. Um dos tentos mais bonitos do clube nos últimos anos. E mais um golaço que vai para a conta de Rogério Ceni.

O gol desta quarta, em semelhança, até lembrou aquela pintura de Diego Souza contra o Atlético Mineiro em 2009, quando aproveitou a saída errada de Carini para emendar de primeira do círculo central. No entanto, a associação direta de muita gente aconteceu com o gol de placa de Alex em 2002, quando emendou dois chapéus na área são-paulina. O fato de ser o mesmo clássico e de Robinho ter sido parceiro do camisa 10 no Coritiba contribui, ainda que sejam obras de arte de diferentes vertentes.

Rogério Ceni errou feio, e mais de uma vez. Primeiro, na saída de bola errada, justamente a sua maior virtude. Mas também na displicência durante o retorno para o gol e no golpe de vista enquanto a bola caía. De qualquer forma, não dá para tirar também os muitos méritos de Robinho. Ao acreditar no lance, a partir da matada no peito. Depois, por acertar um chutaço, que ganhou altura para enganar o goleiro e caiu no lugar exato para encobri-lo. Valeu o ingresso de quem foi ao estádio.

Por toda a sua história, Rogério Ceni está entre os melhores goleiros que o futebol brasileiro já teve, muito mais pelas defesas do que pelos gols que tomou. Mas quem esteve em campo tantas vezes também está suscetível aos riscos. E não foram poucos os golaços que o camisa 1 sofreu ao longo de sua carreira. Não necessariamente de erros gritantes como o desta quarta, vendido na maioria das vezes. Mas o ídolo são-paulino também já foi vítima de diversos gols lindos. Abaixo, relembramos dez deles.

Robinho, Palmeiras

Kadu, Vitória

Luan, Cruzeiro

 

Renato Augusto, Corinthians

Robinho, Santos

Alex, Palmeiras

Roger, Fluminense

Petkovic, Flamengo

Didi, Corinthians

Marcelinho Carioca, Corinthians

* Não entraram na lista, mas eram candidatos: Elias (Corinthians), Gil (Corinthians), Ganso (Santos), Neymar (Santos), Claudecir (Palmeiras), Walter (Fluminense), Nilmar (Internacional), Kempes (América Mineiro), Muller (Cruzeiro). Se você lembrar de algum outro que esquecemos, é só dizer nos comentários.