O grupo das donas da casa tem perigos. A África do Sul é uma seleção que claramente está abaixo das demais, mas China e Suécia têm história e devem ser adversárias duras para o Brasil. A Seleção busca a classificação, bem colocada, porque o objetivo é ganhar uma medalha. E a mira está na de ouro. Conheça o grupo E dos Jogos Olímpicos do Rio 2016.

GUIA DO FUTEBOL NOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016

África do Sul

Na sua segunda Olimpíada, a África do Sul ainda tenta a sua primeira vitória em um torneio olímpico. Em Londres 2012, o time perdeu dois jogos e empatou um. Desta vez, chega ao Rio de Janeiro depois de passar por uma Eliminatória complicada. As Banyana Bayana, como são chamadas, venceram Gabão, Quênia e Guiné Equatorial. Treinada por Vera Pauw, ex-jogadora holandesa e com experiência em futebol internacional. A sua principal jogadora é Jermaine Seoposenwe, 22 anos, artilheira do torneio classificatório para o Rio 2016 com cinco gols. Olho nela!

Brasil

O Brasil não é o principal favorito ao título, mas chega com um trabalho sólido ao Rio 2016. Desde fevereiro de 2015 o técnico Vadão trabalha com uma seleção permanente, que sofreu alterações pontuais para chegar bem à Olimpíada. O objetivo sempre foi esse, apesar da Copa do Mundo de 2015. Marta, capitã e cinco vezes melhor do mundo, chega madura a estes jogos, com 30 anos e muito talento. O time ainda conta com Cristiane, maior artilheira das Olimpíadas, e Andressa Alves, já destaque do time há algum tempo e com 23 anos. É uma grande esperança de medalha e tem condição de chegar ao ouro, mesmo com grandes adversárias.

China

Medalha de prata em Atlanta 1996, a china é uma seleção tradicional da categoria. Ficou fora só de uma Olimpíada, em Londres 2012. Foi justamente quem eliminou o Brasil na semifinal daquela edição. Não conseguiram ir além das quartas de final em 2008, quando sediaram o torneio. Classificada de forma invicta para o Rio 2016, o time bateu inclusive o Japão, que era favorito e ficou fora. A seleção é toda formada por jogadoras que atuam na agora forte liga local, que no feminino também tem muito dinheiro. O grande nome da seleção é Ma Xiaoxu, camisa 9 e atacante do time, que marcou 61 gols com a camisa da seleção em 149 jogos.

Suécia

A Suécia é uma equipe de muito peso e chega ao Rio 2016 com potencial para causar problemas. Nas Eliminatórias, um quadrangular com Noruega, Suíça e Holanda, as suecas venceram norueguesas e suíças antes de empatar com as holandesas e garantirem seu lugar nas Olimpíadas. Tem como força a sua técnica, Pia Sundhage, que dirigiu a bem-sucedida seleção dos Estados Unidos. O time tem como destaque a atacante Lotta Schelin, 32 anos, companheira de Marta no Rosengard, time do país. Ela é a maior artilheira da seleção sueca com 84 gols em 165 jogos. Vale ficar de olho também em Caroline Seger, 31 anos, meio-campista do Paris Saint-Germain e que ajuda a comandar o time. As suecas tentam a sua primeira medalha olímpica.

Jogos:

03 de agosto – Suécia x África do Sul – Estádio Engenhão, Rio de Janeiro – 13:00

03 de agosto – Brasil x China – Estádio Engenhão, Rio de Janeiro – 16:00

06 de agosto – África do Sul x China – Estádio Engenhão, Rio de Janeiro – 19:00

06 de agosto – Brasil x Suécia – Estádio Engenhão, Rio de Janeiro – 22:00

09 de agosto – África do Sul x Brasil – Arena Amazônia, Manaus – 18:00

09 de agosto – China x Suécia – Estádio Mané Garrincha, Brasília – 19:00

VEJA MAIS DO GUIA DE FUTEBOL DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016