O retorno das competições com portões fechados gera alternativas aos locais onde os jogos serão realizados. Algumas ligas discutem a adoção de “campos neutros”, enquanto estádios em reforma também podem ser trocados. Já em Portugal, o Santa Clara adotará uma medida curiosa para retomar sua participação na primeira divisão nacional. Sediado nos Açores, o clube deixará o arquipélago e mandará suas partidas no centro de treinamentos da seleção – a chamada Cidade do Futebol, localizada na região metropolitana de Lisboa.

Ao lado do Marítimo, da Ilha da Madeira, o Santa Clara é um dos únicos clubes da Primeira Liga que não estão localizados no território continental de Portugal. Para evitar as viagens constantes dos Açores ao continente, o clube utilizará as instalações da federação portuguesa durante o restante da temporada. Assim, poderá evitar a exposição dos açorianos ao vírus nos próximos meses. O arquipélago de 250 mil habitantes registrou 145 casos e 15 mortes pela COVID-19, com uma natural preocupação quanto à sobrecarga dos hospitais na região insular.

“Tendo em consideração os tempos excepcionais que vivemos, a necessidade de salvaguarda da saúde pública dos açorianos e açorianas e de todo o povo português em geral, e a incerteza quanto à manutenção das quarentenas obrigatórias na Região Autônoma dos Açores, o Santa Clara informa que irá realizar os jogos referentes à Liga NOS nas instalações da Cidade do Futebol”, informou o clube, em nota oficial. “Onde quer que joguemos, levaremos sempre o povo açoriano nos nossos corações e a bandeira dos Açores ao peito”.

Esta é a segunda temporada consecutiva do Santa Clara no Campeonato Português, após ficar 15 anos longe da primeira divisão. A equipe ocupa o décimo lugar na Primeira Liga e está distante de lutar contra o rebaixamento. Cinco das dez partidas restantes dos açorianos acontecerão na Cidade do Futebol, com destaque ao embate contra o Braga na próxima rodada. O reinício do Portuguesão foi marcado para 4 de junho.