O técnico Jürgen Klopp, do Liverpool, não gostou nada de ver o seu time empatar por 2 a 2 fora de casa contra o Shrewsbury Town, pela Copa da Inglaterra. Isso porque o empate significa mais um jogo no calendário, o replay. Para o adversário, porém, o jogo extra é um enorme motivo de comemoração. O dinheiro da premiação poderá ser usado para que o clube da League One (terceira divisão) possa investir em melhorias, como sistema de drenagem do campo e ainda um equipamento de análise de vídeo.

Quem disse isso foi Sam Ricketts, 38 anos, técnico do Shrewsbury Town, foi bastante compreensivo quando perguntado sobre as declarações de Klopp ainda antes do jogo defendendo o fim dos replays, de forma a amenizar o apertado calendário de jogos do país. “Eu posso entender exatamente o que Jürgen Klopp está dizendo quando ele fala sobre acabar com replays”, afirmou o técnico ao Daily Mail.

“Eles jogam dois jogos por semana toda a temporada, mas para nós, a Copa da Inglaterra é tudo. É histórico. Nós todos crescemos assistindo e ficando com os pelos do pescoço arrepiados. Ela nos dá memórias e oportunidades incríveis”, explicou o treinador.

“Nós somos um clube autossustentável. Então, coisas assim trazem renda extra e nos dá chance para investir. Isso significa que nós podemos investir no centro de treinamento com drenagem e equipamento de análise de vídeo. Talvez sim”, contou Ricketts.

“Então, sim. A Copa da Inglaterra é tudo para nós e este é um jogo que estes jogadores irão lembrar pelo resto das suas vidas. Estes são momentos incríveis na sua vida e eles podem mudar o futuro deste clube”, continuou o treinador.

Ricketts foi jogador e teve a experiência de jogar no mais alto nível do país, a Premier League, defendendo Hull City e Bolton, e também em clubes chamados de “non-league”, ou seja, fora das quatro primeiras divisões do país. Comanda o Shrewsbury, que é um time que varia neste patamar: está na terceira divisão, próximo da linha que transforma os times que caem em “non-league”.

Curiosamente, Ricketts é torcedor do Liverpool e chegou ao Shrewsbury em dezembro de 2018, depois de uma passagem curta pelo Wrexham. A sua missão pelo clube era clara: mover o time posições acima com um orçamento modesto. O time estava em 16º na tabela no momento que o técnico assumiu. O time acabou em 18º, mas não foi rebaixado (são 24 times e caem os quatro últimos).

“O clube foi brilhantemente dirigido por 24 anos pelo presidente”, destacou o técnico. “Eles estavam com uma dívida de 1 milhão e agora não devem nada. Eu fui trazido para evitar o rebaixamento na temporada passada. Agora, estamos seis meses em reconstrução. É um projeto de longo prazo. Houve uma mudança de 39 jogadores desde que estou aqui e estou tentando construir um elenco capaz de estabilidade e crescimento”.

“Nós não temos muito dinheiro, então precisamos de jogadores em ascensão que estejam com fome. Nós estamos jogando times que pagam o dobro que nós, mas nosso objetivo é ficar na primeira metade da tabela da League One”, declarou o treinador. O time está na 16ª posição da tabela.

O Liverpool jogou com vários reservas, dando oportunidade de jogadores como Fabinho, voltando de lesão, assim como Dejan Lovren e Joel Matip. No ataque, Divock Origi e Takumi Minamino também tiveram chances de começar a partida. O jogo de volta também será disputado por jogadores reservas, segundo o técnico Jürgen Klopp. O time vai respeitar a parada da Premier League e aproveitar para descansar o time.