Resta só mais um jogo para conhecermos o campeão da temporada 2017 da Major League Soccer. E, por incrível que pareça, a decisão do torneio será mais uma vez entre Toronto FC e Seattle Sounders, repetindo a final de 2016. E agora, o Sounders consegue o bicampeonato ou a equipe canadense vai se vingar após a doída derrota do ano passado sofrida na disputa de pênaltis?

LEIA TAMBÉM: Prefeitura de Nashville aprova construção de estádio e cidade dá grande passo para ter um time na MLS

É apenas a terceira vez que duas equipes se enfrentam na MLS Cup em dois anos consecutivos. Antes, o Houston Dynamo venceu o New England Revolution em 2006 e 2007, mas foi derrotado em 2010 e 2011 pelo Los Angeles Galaxy.

Em 2017, o Toronto FC entrou como o grande favorito na Conferência Leste pela manutenção da equipe titular e pelo bom desempenho de seus principais jogadores, principalmente Sebastian Giovinco. O italiano, inclusive, repetiu suas grandes apresentações durante toda a temporada e comandou a equipe que fez a melhor campanha na temporada regular. Dessa vez, porém, contou a ajuda de mais jogadores do elenco, especialmente do espanhol Victor Vázquez – revelado pelo Barcelona e com passagem pelo Cruz Azul, do México.

Nos playoffs, no entanto, o bom futebol do Toronto FC ficou de lado. Contra o NY Red Bulls, na semifinal de conferência, a equipe canadense venceu o primeiro jogo, fora de casa, por 2 a 1. Na volta, perdeu por 1 a 0 e se classificou pelo maior número de gols como visitante. Sem empolgar em campo, a classificação ficou marcada pela enorme confusão entre jogadores de ambas as equipes no túnel que leva para o vestiário e pela expulsão de Jozy Altidore, uma das principais peças do time.

Na final da Conferência Leste, o Toronto FC enfrentou um surpreendente Columbus Crew e empatou sem gols fora de casa. Diante dos olhos de seus torcedores, uma vitória pelo placar mínimo, novamente sem brilho e deixando a sensação de que a equipe parece cansada fisicamente nestes momentos finais da temporada.

No outro lado do país, na Conferência Oeste, o Seattle Sounders se classificou na segunda posição, comandado pelo uruguaio Nicolás Lodeiro e contando com novas peças, como Will Bruin, vindo do Houston Dynamo. Depois de um começo de temporada bem oscilante, a equipe se acertou durante o ano e conseguiu se acomodar na zona de classificação, ficando atrás apenas de seu rival Portland Timbers.

Seattle Sounders comemora (Photo by Stephen Brashear/Getty Images)

Por falar em rivalidade, coube ao Seattle encarar o Vancouver Whitecaps na semifinal de conferência. No clássico da região noroeste da América do Norte, as equipes fizeram dois jogos equilibrados, mas o mando de campo foi fundamental para a classificação dos atuais campeões da liga. Na final de conferência, o Seattle Sounders encarou a zebra Houston Dynamo, que eliminou o Portland Timbers na semifinal.

Se aproveitando do nervosismo do Dynamo, o Sounders venceu as duas partidas, por 2 a 0 e 3 a 0, respectivamente, mas dessa vez mostrando um bom futebol, ofensivo e sem dar espaços na defesa. A transição de Seattle nos contra-ataques também surpreendeu muito nas últimas partidas. Os bons resultados parecem ter aumentado a confiança da equipe, cada vez mais embalada em busca do bicampeonato.

A MLS Cup acontece no dia 9 de dezembro, novamente no BMO Field, a casa do Toronto FC. A equipe canadense chega ainda como favorita, menos pelo que tem feito nos playoffs e mais pelo bom desempenho na temporada regular enquanto o Seattle Sounders busca o segundo título consecutivo. O mais importante para a liga é que uma nova rivalidade está se formando e, principalmente, com duas equipes muito fortes. Quando o Brasileirão acabar, a MLS será a diversão das semanas finais do ano.


Os comentários estão desativados.