Enfim chegou a hora de a República Tcheca enterrar o estigma de amarelar nas horas decisivas. Nas últimas eliminatórias e na Eurocopa, apesar de ter bons jogadores no grupo, a equipe acabou eliminada. Desta vez foi diferente. Em Praga, a seleção derrotou nesta quarta a Noruega por 1 a 0, mesmo placar da partida de ida, e assegurou sua participação no Mundial.

Bastante calma, a República Tcheca soube segurar o ímpeto inicial dos noruegueses. Vladimir Smicer, logo no primeiro lance de perigo, quase abriu o placar. Era um aviso de que a equipe não se contentaria em segurar o empate. Após uma pressão nos primeiros minutos, os visitantes diminuíram o ritmo.

Com isso, os tchecos puderam sair na frente aos 35 minutos. Milan Baros fez boa jogada pela direita, passou por dois adversários e tocou. A bola desviou na zaga e sobrou limpa para Tomas Rosicky acertar um chute rasteiro no canto direito.

A Noruega ensaiou alguns momentos de emoção, mas esbarrou na segurança de Petr Cech. Pela primeira vez desde que se separou da Eslováquia, a República Tcheca se classifica para um Mundial.