Reinier deixou o Brasil por um valor alto para ser um jogador que apenas frequenta o time Castilla do Real Madrid. Isso, porém, não o afetou. Aos 18 anos, ele chega ao Real Madrid em um caminho que se tornou frequente nos últimos anos com Vinícius Júnior, em 2018, e Rodrygo, em 2019. Sabendo que é um time gigante, com muitos jogadores de nome, Reinier tem consciência que precisa conquistar o seu espaço. A começar por jogar bem sob no Castilla. Mais do que isso, reverencia alguém que é ídolo do clube e mostra respeito pela instituição e por uma figura histórica, como ele sonha em ser também um dia.

Reinier recém completou 18 anos, no dia 19 de janeiro. O acordo com o Real Madrid parecia estar selado, porque o anúncio da sua venda foi feito no dia seguinte, dia 20 de janeiro, quando o jogador ainda estava com a seleção olímpica para a disputa de uma vaga para Tóquio 2020 – que o Brasil conquistou, junto com a Argentina. Reinier acabou jogando no último jogo como titular.

“Estou muito feliz de ter Raúl como treinador. Vou aprender muito com ele. Se percebe que é uma grande pessoa e um grande treinador e sei que vai me ajudar muito como jogador e pessoa”, afirmou, em entrevista à TV do clube. “Estou muito contente com ele, me desejou sorte. O que eu quero é jogar pelo Real Madrid e, como dizemos no meu país, dar a vida por este clube”.

Raúl é um ídolo madridista e, por isso, a reverência de Reinier a ele é importante. Até porque ele pode a vir a ser o treinador do time principal um dia. Reinier precisa querer jogar no time principal, claro, e tem que buscar que isso aconteça o mais rápido possível. E isso naturalmente acontecerá, se ele mantiver o nível que vinha mostrando no Brasil.

“Não há nada que se assemelhe ao Real Madrid, é o máximo. É o maior clube do mundo, a equipe da qual sou seguidor. Estou muito feliz, os nossos sonhos tornaram-se realidade. Os sonhos do meu pai, da minha mãe, da minha irmã… E estou emocionado com esta oportunidade. Como disse, é um sonho tornado realidade e agradeço a Deus e a todos”, afirmou o jogador.

“O sonho tornou-se realidade e foi difícil chegar até aqui. Foram muitas horas, muitos treinos, e agora continua com muito trabalho e dedicação. Procuro ouvir os conselhos das pessoas que estão há muito tempo no clube e estou muito feliz pela oportunidade”, afirmou ainda o meia.

Sobre o seu estilo de jogo, ele comentou sobre o que gosta de fazer em campo. “Gosto muito de jogar curto, fazer tabelas, remates, aparecer na área e a conduzir o esférico. Gosto de rematar, e o mais importante, fazer golos e dar assistências”, comentou Reinier.

“Estou aqui, de coração, e muito feliz por esta oportunidade. Vou dar o meu melhor, jogar futebol alegre e fazer muitos golos e dar assistências, que é o que gosto de fazer e o que faço bem. Vou dar a vida pelo Madrid, é um sonho tornado realidade. Hala Madrid!”, concluiu o brasileiro.

Contratado por € 30 milhões, o jogador chega com um status similar ao que aconteceu antes com Vinícius Júnior e Rodrygo. E assim como os companheiros brasileiros, deve jogar pelo time Castilla nos primeiros jogos. Pelo que custou, assim como os dois companheiros, poderia ser usado diretamente no time principal. E assim como os dois anteriores, provavelmente vai começar jogando nas partidas do Castilla em casa. Uma forma de ir adaptando o jogador ao clube.

Com suas características, tem muito potencial para ser um jogador importante do elenco do Real Madrid, especialmente na próxima temporada. É um jogador que certamente contará com mais simpatia dos torcedores que outros como James Rodríguez e até Gareth Bale, que parecem já desgastados e não contam também com a confiança do treinador. Reinier chega para criar uma história nova.

Vinícius e Rodrygo já fizeram isso antes e conquistam, pouco a pouco, o seu espaço. É bastante possível que vejamos os três no elenco principal do time para 2020/21. Algo que será interessante, por serem jogadores tão jovens e com tanto potencial ainda pela frente. Ele precisará ter paciência. Como Filipe Luís disse a Gabigol, quando ele recém tinha sido contratado pela Inter de Milão saindo do Santos, o primeiro ano é de entrar de vez em quando no time, jogar pouco e se habituar.

É preciso paciência, até porque ele tem apenas 18 anos. Tem uma carreira inteira pela frente. Tem que mirar em casos como o de Casemiro, que foi do Castilla para o time principal, depois empréstimo ao Porto antes de retornar, triunfante, ao time principal. Reinier tem potencial para se estabelecer entre os 25 jogadores do time principal na próxima temporada. Até lá, deve alternar-se entre o Castilla e o time principal. É só aproveitar para crescer no período e entender como melhor pode ajudar o time.