Austria Viena e Rapid Viena protagonizam um dos clássicos mais tradicionais da Europa Central. Lá se vão mais de 107 anos desde a primeira edição do dérbi entre os clubes mais populares da Áustria. A hegemonia é do Rapid, com 137 vitórias, contra 117 do Austria. Dominantes nos primeiros anos, os alviverdes também protagonizaram as maiores goleadas sobre os rivais. No entanto, o domingo guardou uma noite especial em Viena. Os violetas aplicaram inapeláveis 6 a 1 sobre os oponentes, em duelo válido pelo Campeonato Austríaco. É o segundo maior chocolate do clube na história do dérbi e também o maior placar do clássico desde 1969.

Antes que a bola rolasse, as arquibancadas da Generali Arena já foram tomadas pelo espetáculo. Fumaças em roxo e branco ganharam os céus, antes que um mosaico inspirado no game ‘Red Dead Redemption II’ surgisse em uma das tribunas. “Hoje é o momento para o tiro final, depois a salvação chegará com a vitória do Austria Viena”, dizia a faixa ao redor do protagonista do jogo, Arthur Morgan. Pois o que o Rapid não esperava é que o tambor do revolver violeta estaria com seis balas prontas para golear.

Christian Schoissengeyer abriu o placar ao Austria, enquanto o Rapid empatou logo depois, com Marvin Potzman. A expulsão de Danijel Ljubicic, todavia, deixou os alviverdes com um a menos a partir dos 33 minutos e transformou o cenário. Entre os 35 e os 41 do primeiro tempo, os violetas marcaram mais três gols, com James Jeggo, Christoph Monschein e Florian Klein. Já no segundo tempo, o massacre se encerrou com um gol contra e outro de Alon Turgeman. O Austria é o quinto colocado no Campeonato Austríaco, liderado com sobras pelo Red Bull Salzburg, enquanto o Rapid é apenas o oitavo. Os alviverdes, ao menos, avançaram aos mata-matas da Liga Europa depois de uma emocionante vitória sobre o Rangers na rodada final.