Dani Olmo caracterizou sua curta carreira até aqui como a de um jogador de enorme potencial, talento já presente e que tomou um caminho alternativo para o sucesso. E, segundo informações de um dos principais jornais da Croácia, o atleta mais uma vez escolheu uma via diferente do atleta médio ao assinar pelo RB Leipzig.

Enquanto o interesse do Milan no jogador foi público e a proposta do Barcelona foi confirmada pelo próprio Olmo, o Bayern de Munique teria sido uma outra opção ao meio-campista. A informação foi divulgada pelo jornalista italiano Di Marzio e, depois, confirmada com mais detalhes pelo Sportske Novosti, publicação esportiva croata das mais importantes no país, responsável por organizar a principal premiação de futebol nacional.

Enquanto Di Marzio revelou que o Bayern teria oferecido ao Dinamo Zagreb 30% de um eventual valor de revenda de Olmo, o Sportske Novosti foi além e disse que a proposta veio na véspera do atleta deixar a Croácia para assinar com o Leipzig. Ao saber que as partes haviam chegado a um acordo, o time de Munique teria tentado atravessar a negociação para evitar que um de seus rivais diretos na Bundesliga se reforçasse.

“Não assine nada.” Essa teria sido, segundo o Sportske Novosti, a mensagem do Bayern de Munique a Olmo. De acordo com o jornal croata, o clube teria ligado quatro vezes para Olmo, pedindo que ele esperasse por uma proposta melhor do time bávaro.

Entretanto, Olmo já estava convencido a se juntar ao RB Leipzig desde que se reuniu com o técnico Julian Nagelsmann, que lhe apresentou o projeto esportivo pensado para o novo jogador. O Sportske Novosti diz ainda que, embora alguns rumores deem conta de diferenças financeiras na tentativa do Milan de contratar o espanhol, o único motivo pela recusa aos italianos teria sido puramente esportivo: Olmo não queria se juntar à equipe que, no momento, é apenas a oitava colocada da Serie A, sem perspectivas de retornar à Champions League.

Embora não existam declarações públicas de Olmo confirmando a história revelada pelo Sportske Novosti, o interesse de Milan e Barcelona foi concreto e amplamente noticiado. Ao recusar um gigante adormecido e um outro desperto e financeiramente em grande posição, Olmo deu mais uma mostra de como enxerga sua carreira.

Dani Olmo, em entrevista coletiva de apresentação nesta segunda-feira (27): “A visão esportiva do RB Leipzig me convenceu a me juntar ao clube. É ótimo como trabalham com os jogadores jovens aqui. Tem muita ambição e entusiasmo, mas também muito coração, como na maneira como todos me trataram”.

Cria de La Masia, Olmo não enxergou como teria espaço para se desenvolver em uma equipe grande como o Barça, sempre bem abastecida de jogadores na sua posição. Se inicialmente a decisão de ir para a Croácia pareceu arriscada, retrospectivamente ela não poderia ter sido melhor. Lá, com o projeto de progressão que lhe foi prometido e cumprido, Olmo pode ter espaço desde cedo, desenvolvendo-se em uma liga mais acessível e tendo ainda espaço para aparecer também na Liga dos Campeões.

Agora, escolhe um clube que a cada ano se afirma mais e mais como um grande formador, capaz de acolher jovens promessas e, respeitando o tempo de cada uma delas, desenvolvê-las com perícia – Upamecano, Mukiele, Nkunku, Sabitzer, Lookman, entre outros, confirmam isso. Ao fechar com o time alemão, se mostra indisposto a pular etapas e buscar atalhos aos grandes clubes.

O RB Leipzig garantiu a contratação de Olmo em uma ótima negociação. O clube desembolsou apenas € 20 milhões, valor que ainda poderá subir, já que o acordo contém cláusulas que podem “aumentar significativamente o montante através de bônus”, segundo a revista alemã Kicker. Olmo assinou até 2024 com o time de Leipzig.