Recrutamento, comunicação, dia de jogo: o que o Football Manager trará de novo na próxima edição

A próxima edição do Football Manager será uma daquelas com várias novidades. No aquecimento para o lançamento, marcado para 24 de novembro, a Sports Interactive apresentou, até agora, quatro delas: a comunicação, o dia de jogo, o recrutamento e um balanço especial de fim de temporada. Entre revoluções aos sistemas que conhecemos e melhoras que parecem interessantes, vamos ao que devemos esperar do FM 2021.

Dia de jogo

Adoramos contratar jogadores, encontrar o próximo Lionel Messi e acertar as táticas. Mas é durante os jogos que descobrimos se fizemos tudo isso direitinho. A equipe de desenvolvimento do FM deu bastante atenção à experiência das partidas para a próxima edição. É meio que uma revolução, que permitirá ao jogador ter mais informações para aproveitar os pontos fracos do adversário e motivar seus próprios jogadores – com a possibilidade de arremessar uma garrafa de água virtual à parede, o que deve ser utilizado com moderação.

Haverá uma tela pré-jogo em que será possível comparar as escalações previstas e receber informações da sua comissão técnica. Incluindo conselhos específicos que você pode aceitar ou não. Será possível fazer alterações táticas que podem ser permanentes ou valer apenas para aquele jogo. Antes de sair da reunião, haverá um resumo de como o seu time reagiu à escalação, às táticas e às instruções individuais. Tem também uma coluna com as reações das redes sociais, que, sinceramente, na vida real já chegamos ao ponto em que é melhor deixá-las para lá.

Chegando ao estádio, você receberá as escalações confirmadas e, embora não possa alterar o time titular, seus assistentes darão conselhos de ajustes táticos para reagir ao que o treinador adversário preparou. Nos vestiários, a preleção ou a conversa no intervalo trarão os novos mecanismos de comunicação que foram inseridos ao jogo. Especialmente os gestos: você pode abrir os braços, apontar o dedo, colocar a mão no bolso ou até arremessar uma garrafa de água para enfatizar a mensagem que deseja enviar aos jogadores.

O layout também ficou diferente. Agora, parece realmente um vestiário, com o treinador no centro, rodeado pelo jogadores, começando na esquerda, com o goleiro titular. A conversa antes da prorrogação será realizada dentro de campo, um pouco mais de realismo, e haverá a oportunidade de dar algumas palavras aos jogadores também antes das disputas de pênaltis. Aqui há uma mudança importante: você poderá ver a linguagem corporal do seu elenco para escolher os batedores que parecerem mais confiantes, o que diminui um pouco o que sempre pareceu bem aleatório nesses simuladores.

Quando o jogo começar, os gráficos foram modificados para serem mais parecidos com as atuais transmissões, tornando mais fácil ver os jogadores no banco de reservas e a formação dos titulares. Com a bola rolando, durante os melhores momentos, haverá informações chave no canto inferior esquerdo da tela, com possibilidade de mudar a mentalidade, as formações táticas ou passar instruções. Os jogadores titulares ficarão alinhados na parte inferior. É só clicar em um deles para acessar um sub-menu para mudar suas funções, passar instruções específicas ou dar aquela cobrada.

O último elemento é a seção “Me mostre”, em que o treinador pode pedir para receber estatísticas da partida, dos jogadores, a formação do adversário e informações que seu analista trabalhou, assim como as funções dos oponentes e outras informações como os resultados da rodada e a tabela ao vivo do campeonato.

Entre essas estatísticas, haverá o famoso Expected Goals – estatística avançada que considera a qualidade do chute para medir quantos gols cada time deveria ter marcado. O modelo foi adaptado especialmente para o Football Manager. Esses números poderão ser acessados durante o intervalo, depois do jogo e também em um formato de mapa. É um mecanismo um pouco mais sofisticado para saber se seu time jogou bem mesmo, além de meramente a quantidade de finalizações ou – geralmente a métrica mais fiel – gols marcados e sofridos.

Em questões mais cosméticas, nos jogos transmitidos pela televisão, o treinador dará aquela entrevista exclusiva às emissoras e a SI também promete gráficos melhores, o que geralmente sempre acontece de edição para edição.

Comunicação

Essa é uma parte sempre complicada em simuladores porque os algoritmos não conseguem realmente replicar as interações humanas, especialmente com um número limitado de respostas prontas, mas eles estão tentando. O próximo Football Manager trará algumas novidades. O principal acréscimo são os gestos. Antes de escolher uma resposta, você pode combiná-la com um linguagem corporal, como abrir os braços ou apontar o dedo, para ajudar a tirar dos jogadores a reação desejada.

Também haverá mais possibilidades de conversas, em pessoa ou apenas trocando mensagens, de acordo com as relações mais modernas, com treinadores adversários, jogadores no clube ou emprestados ou com membros da imprensa que estão tentando descobrir se você vai mesmo contratar aquele jogador. Os gestos, claro, estarão disponíveis apenas nas conversas cara a cara.

Nessas, individualmente com cada jogador, o treinador poderá, por exemplo, ser acompanhado pelo diretor de futebol ou seu assistente para informar ao seu lateral esquerdo reserva, que ao lado do seu empresário, que ele é realmente o lateral esquerdo reserva e precisa ter paciência.

As entrevistas coletivas também foram aprofundadas – o que não sei se vai ajudar tanto assim no fluxo do jogo. Antes de cada uma, você receberá um relatório do seu assessor de imprensa com o que deve esperar e quais tópicos ele acredita que deveriam ser expandidos ou evitados. Os jornalistas presentes aparecerão na parte de cima da tela. As respostas, embaixo. Eventualmente, em grandes jogos, você será acompanhado pelo capitão e também pode usar gestos para enfatizar uma ou outra resposta.

O jogo também trará a linguagem corporal e as reações da imprensa às suas respostas e contextualizará um pouco mais as perguntas com informações como a forma atual do seu próximo adversário. Ao fim das entrevistas, você receberá um novo relatório, com os destaques e se houve alguma mudança na sua relação com algum jornalista com base nas suas respostas.

Recrutamento

Aqui há duas novidades principais. Haverá uma reunião especial de planejamento a um mês da abertura das janelas de transferências, com os seus olheiros e diretor de futebol, para delinear a estratégia. Você receberá informações sobre jogadores que pretendem ir embora ou se aposentar e quais áreas do time precisam de reforços. Pode aceitar ou não os conselhos da sua equipe ao aprovar ou editar o plano que for apresentado. Receberá opções de jogadores que estão no radar e pode também pedir que os olheiros encontrem outras, passando instruções específicas para cada posição.

Outra reunião de acompanhamento acontecerá a uma semana da abertura da janela e esse tipo de conversa também acontecerá sempre que você assumir um novo time. Haverá também uma divisão mais clara entre os membros da sua equipe de recrutamento. Os olheiros vão…. bom, olhar os jogadores ao vivo e os analistas passarão conclusões com base nos dados.

A outra novidade importante é a possibilidade de interagir mais com os empresários dos jogadores. Você pode questionar a disponibilidade do seu alvo preferido para sacar quanto ele custará em taxa de transferência e salário antes de abordar o clube para tentar contratá-lo. Assim, fica mais fácil planejar o que pretende fazer em cada janela. Por meio dessa conversa, você também pode descobrir exatamente o que precisa fazer para convencer um jogador a atuar em seu time.

Há também a promessa de que o mercado seja mais realista, de acordo com os efeitos econômicos causados pela pandemia – o jogo ainda dará mais detalhes sobre como a Covid-19 será inserida ao jogo – imediatamente e também em novos comportamentos que surgirão a partir dela.

Um outro detalhe interessante é que será possível contratar jogadores por empréstimo mesmo fora das janelas de transferências – mas, claro, eles serão integrados ao time somente quando o mercado estiver aberto.

Fim de temporada

Essa aqui não influencia nos mecanismos do jogo, mas achei bem interessante. Nas últimas edições, uma temporada emenda na próxima sem nada para marcá-la ou destacar os seus grandes (ou pequenos) feitos. Agora, haverá uma tela diferente de balanço, com destaques como a sua maior vitória, os jogos mais importantes, o gol mais bonito, o seu melhor time titular, as transferências e informações financeiras mais simples de serem compreendidas. Haverá um destaque para prêmios que você ou seus jogadores receberam.

Até a comemoração dos títulos foi melhorada, com um novo filminho em que você pode ver seus jogadores recebendo medalhas, um pódio mais bonitinho e até uma volta olímpica “dependendo da sua sorte”. São coisas pequenas, mas que podem passar ao treinador uma sensação maior de que as últimas 20.000 horas que ele passou no jogo não foram desperdiçadas.

.

.

.