Assim que Pep Guardiola chegou ao Manchester City, a carreira de Joe Hart no clube chegou ao fim. Ele foi primeiro emprestado ao Torino, depois ao West Ham, e acabou vendido ao Burnley. Nada pessoal: sua fase não era a melhor e o treinador espanhol queria um goleiro que jogasse melhor com os pés. Mas Hart marcou história no City e, em reconhecimento, ganhou um campo de treinamento com o seu nome.

Quando era titular da seleção inglesa, e considerado um dos bons goleiros da Premier League, Hart foi um jogador importante da ascensão do Manchester City. Conquistou duas edições do Campeonato Inglês e da Copa da Liga, além de uma Copa da Inglaterra. Foram 348 partidas com a camisa azul.

“Durante os seus 12 anos com o clube, Joe não apenas produziu atuações individuais incríveis, mas também celebrou muitas vezes como membro de um dos times mais condecorados do clube em décadas”, justificou o City.

A homenagem foi feita em um campo de treinamento específico para goleiros, na Academia de Futebol do clube. Na entrada do gramado, foi colocado um mosaico com a imagem icônica de Hart comemorando o título de 2011/12, quando Sergio Agüero marcou o gol da vitória contra o Queens Park Rangers nos segundos finais da temporada.

Neste sábado, o Manchester City recebe o Burnley, pela Premier League, e entregará uma réplica do mosaico para Hart. Imagens da homenagem de quinta-feira, quando ele esteve no CT para a inauguração do campo de treinamento, serão transmitidas no estádio para a torcida “expressar sua gratidão”.

“Para mim, é uma grande honra. O Manchester City foi uma grande parte da minha vida e da minha carreira, e estou imensamente orgulhoso do que eu e meus companheiros alcançamos neste período. Houve goleiros incríveis, lendas, ao longo da história do clube, e me sinto muito privilegiado por ter sido reconhecido pelo clube”, afirmou.