O Real Madrid esteve longe de dar o costumeiro espetáculo e sentiu dificuldades contra a defesa do CSKA Moscou durante o primeiro tempo. Ainda assim, os merengues se aproveitaram das fragilidades dos Armeytsky depois do intervalo e não tiveram grandes problemas para golear por 4 a 1. Os gols de Cristiano Ronaldo, Higuaín e Benzema garantiram não apenas a festa da torcida presente no Santiago Bernabéu, como também a classificação para as quartas de final da Liga dos Campeões, após empate por 1 a 1 no jogo de ida.

A posse de bola foi majoritariamente do Real Madrid nos primeiros minutos. Os blancos trabalhavam no campo ofensivo, mas tinham dificuldades para encontrar espaços entre as linhas russas de quatro jogadores. Aos oito minutos, os Armeytsky aproveitaram um contra-ataque para deixar a torcida local estática. Alan Dzagoev deixou Seydou Doumbia de frente para o gol e o africano concluiu por cima do travessão. Cristiano Ronaldo tentou responder no minuto seguinte, mas Sergei Chepchugov defendeu com tranquilidade.

O Real Madrid seguia melhor e teve a primeira boa oportunidade aos 17 minutos, depois que Aleksey Berezutski perdeu bola no campo defensivo russo. Cristiano Ronaldo avançou pela esquerda, passou pela marcação e cruzou rasteiro. Após corte parcial da zaga, Kaká arriscou para o gol, errando o alvo por pouco. O CSKA, por sua vez, avançava com cautela ao ataque, abusando dos passes errados.

Aos 25 minutos, o Real Madrid construiu bela jogada coletiva para inaugurar o marcador. Mesut Özil encontrou Sami Khedira livre pela direita da área e, aproveitando-se da linha de impedimento feita pelos Armeytsky, o volante inverteu o jogo para Kaká. Em posição legal, o brasileiro avançou sozinho até a linha de fundo e rolou para Gonzalo Higuaín apenas escorar para as redes.

Depois do gol sofrido, o CSKA passou a sair um pouco mais para o jogo e fez Casillas trabalhar aos 33 minutos, em chute forte de Ahmed Musa que Iker Casillas desviou para escanteio. No restante da primeira etapa, os merengues seguiram rondando o gol adversário, embora falhassem demais na execução do passe final.

Predominância consumada na segunda etapa

A vontade de matar o jogo seguiu com o Real Madrid após o intervalo e, antes dos primeiros cinco minutos, a equipe já tinha arriscado duas vezes a gol. Primeiro, Kaká finalizou da meia-lua e a bola passou ao lado da trave. Instantes depois, Cristiano Ronaldo invadiu a área e Chepchugov saiu em seus pés para bloquear o chute.

O goleiro, no entanto, foi fundamental na construção do segundo gol do Real Madrid, aos nove minutos. Sergio Ramos passou para Cristiano Ronaldo e o português deu chute despretensioso da intermediária. A bola quicou e, na hora de encaixar, Chepchugov a deixou passar ao lado de seus braços e entrar na meta. Do outro lado, o CSKA estava longe de demonstrar poderio para reagir ao placar adverso. Aos 21 minutos, Musa foi lançado pela esquerda e chegou a driblar Casillas, mas não conseguiu concluir a gol.

Voltando de lesão, Benzema ganhou uma chance aos 24 minutos e precisou de apenas alguns segundo para deixar a sua marca na partida. Özil achou o francês livre dentro da área e, depois de chutar em cima de Chepchugov da primeira vez, pegou o rebote para anotar o terceiro gol dos merengues.

Já aos 32, o CSKA ainda conseguiu diminuir. Dzagoev achou Tosic na esquerda e, depois de deixar Pepe sentado, o meia deu belo chute colocado, em bola que triscou no travessão antes de entrar. Na tentativa de reação, cinco minutos depois, Tomas Necid arrematou outra vez de fora da área e Casillas fez a defesa. Nada suficiente para ameaçar o Real Madrid, que deu números finais à goleada nos acréscimos. Karim Benzema puxou contra-ataque e rolou para Cristiano Ronaldo concluir, confirmando os merengues entre os oito melhores clubes da Europa.

Real Madrid 4×1 CSKA Moscou

Local: estádio Santiago Bernabéu, em Madri (ESP)
Data: 14/mar, quarta-feira
Árbitro: Stéphane Lannoy (FRA)
Gols: Gonzalo Higuaín, aos 25’/1T; Cristiano Ronaldo, aos 9’/2T; Karim Benzema, aos 25’/2T; Zoran Tosic, aos 32’/2T; Cristiano Ronaldo, aos 48'/2T.
Cartões Amarelos: Sergei Chepchugov, Ahmed Musa e Vasili Berezutski (CSKA Moscou); Xabi Alonso (Real Madrid)

Real Madrid
Iker Casillas, Álvaro Arbeloa, Sergio Ramos, Pepe e Marcelo; Xabi Alonso e Sami Khedira; Mesut Özil (Lassana Diarra, aos 42’/2T), Kaká (Esteban Granero, aos 30’/2T) e Cristiano Ronaldo; Gonzalo Higuaín (Karim Benzema, aos 24’/2T). Técnico: José Mourinho.

CSKA Moscou
Sergei Chepchugov, Aleksei Berezutski, Sergei Ignashevich, Vasili Berezutski e Georgi Schennikov; Pontus Wernbloom, Evgeni Aldonin (Pavel Mamaev, no intervalo), Ahmed Musa (Sekou Oliseh, aos 14’/2T) e Zoran Tosic (Tomas Necid, aos 35’/2T); Alan Dzagoev; Seydou Doumbia. Técnico: Leonid Slutsky.