O Real Madrid teve sérios problemas para enfrentar o Deportivo La Coruña, nesta tarde, no Riazor. Dominada fora de casa, a equipe de José Mourinho esteve apática ao poupar os seus principais atletas no primeiro tempo. Surpreendido pelo desempenho dos galegos, Mourinho assistiu ao massacre e só mexeu na volta do intervalo, colocando o time à frente e Cristiano Ronaldo em campo.

Durante os 45 minutos iniciais, o La Coruña não mediu esforços e muito menos se preocupou em deixar sua defesa desprotegida. A postura ofensiva dos comandados de Fernando Vázquez ficou evidente com o bom tempo gasto no campo adversário, tocando a bola e abrindo espaço para a finalização.

Tamanha insistência resultou em um gol de Riki, em uma ofensiva veloz, pegando a retaguarda madridista completamente desprevenida. O chute forte de Riki passou entre Diego López e a trave. Atrás no placar, o Real Madrid parecia uma equipe qualquer, não uma que busca a redenção no campeonato. Desinteressado, o selecionado de Mourinho precisava mudar seu estilo se quisesse se recuperar do baque.

Com Cristiano Ronaldo, Khedira e Özil em campo nas vagas de  Modric, Essien e Marcelo, ficou mais fácil. Kaká também resolveu se apresentar para o jogo, carregando bem a bola e dando bons passes. Mais retraído na etapa complementar, o La Coruña aceitou a pressão e logo virou refém de suas limitações técnicas.

Kaká acertou um belo chute aos 28 minutos e empatou a partida. Era a dose de motivação que os companheiros precisavam. Diferentemente do mar de tédio da primeira parte, o Real agora estava com a faca entre os dentes e era questão de tempo para que tomasse a dianteira no placar.

Demorou, mas o bombardeio deu resultado. Novamente com Kaká, que arrumou um passe precioso para Cristiano Ronaldo, que saiu na cara do gol e rolou para Higuaín -em estado febril- completar.

A reação prova que Mourinho ainda consegue colocar ordem nos vestiários. Dizia ele pouco antes do início do confronto que precisava sair do Riazor com a vitória e mesmo após um grande susto, ela veio. Graças a Kaká, que teve atuação decisiva em poucos lances, quando foi chamado.

Na tabela, não muda muito o panorama, já que o Atlético de Madrid ainda enfrenta o Espanyol neste domingo, em casa. O próximo desafio do Real será importante e pode definir muita coisa nesta temporada. No Santiago Bernabéu, o clássico contra o Barcelona. É demais sonhar com o título, mas tirar uma casquinha do rival daria um gosto especial ao grupo madridista.

Confira os resultados da 25ª rodada

Sexta-feira, 22/fev
Athletic Bilbao 1×3 Real Sociedad

Sábado, 23/fev
Mallorca 1×3 Getafe
Zaragoza 2×2 Valencia
Deportivo La Coruña 1×2 Real Madrid
Barcelona x Sevilla

Domingo, 24/fev
Rayo Vallecano x Valladolid
Celta de Vigo x Granada
Atlético de Madrid x Espanyol
Bétis x Málaga

Segunda-feira, 25/fev
Levante x Osasuna