Raúl despediu-se do futebol profissional, no último domingo, com o título do New York Cosmos na NASL, a segunda mais importante dos Estados Unidos. Mas não foi o único jogador importante para a história da seleção espanhola a pendurar as chuteiras. O volante Marcos Senna, 39 anos, campeão da Eurocopa de 2008 – o gatilho do período de dominação da Roja -, também colocou um fim na sua carreira, sem a mesma pompa do seu companheiro de time.

LEIA MAIS: Raúl se despediu com título, mas merecia mais que a segunda liga dos Estados Unidos

Marcos Senna invadiu a última entrevista coletiva de Raúl para brincar com o segundo maior artilheiro da história do Real Madrid e foi surpreendido com um belo gesto do seu colega. O atacante chamou Senna para se sentar ao seu lado na mesa e disse aos jornalistas que eles deveriam entrevistar o brasileiro na sequência. Teceu vários elogios ao amigo, que passou boa parte da sua carreira no Villarreal.