O atacante Marcus Rashford tem sido um raro destaque do Manchester United nesta temporada desastrosa. O clube ocupa apenas a 10ª posição, com 13 pontos. O Chelsea, primeiro time na zona de classificação à Champions League, é o quarto com 23 pontos. O jogador, de 22 anos, sete gols e três assistências em 15 jogos disputados em todas as competições. Para ele, chegar aos quatro primeiros colocados pode ser difícil, mas não é impossível. Mais do que isso, ele fez elogios ao técnico Ole Gunnar Solskjaer e ao companheiro de ataque, Anthony Martial.

“Será duro [chegar aos quatro primeiros], mas não está nem perto do impossível. Nós não precisamos focar em nenhum outro time, nós jogamos nosso melhor futebol quando nós focarmos em nós mesmos e em melhorarmos”, disse o atacante.

“Esse é o único modo do Manchester United jogar um bom futebol e nós precisamos voltar a fazer isso. Isso pode ser muito simples para nós e ao mesmo tempo você não pode tornar isso mais complicado para você mesmo”, declarou ainda o jogador. “O principal é se recuperar. Eu sempre penso com os jogos em casa, se você é energético no campo, você está fazendo jogadas e animado, ganha jogos com mais frequência”.

“O Old Trafford é um lugar especial e se nós fizermos isso com os torcedores nos apoiando, é um lugar duro para quem vem. Com o ritmo que nós jogamos quando estamos no nosso melhor, é muito difícil nos parar, então nós usamos isso como modelo e nós precisamos voltar a fazer isso”, continuou.

“Eu apenas olho para os jogos em que nós fizemos isso e os jogos que não fizemos. Você os avalia e observa como pode ser mais consistente nos jogos em que se saiu bem”, avaliou Rashford. “Houve o jogo contra o Leicester que não foram 90 minutos de diversão, mas você passa pelo jogo. Nós vencemos por 1 a 0 e faz muito pelo time e por você individualmente. Mas idealmente, você quer aquele apoio lá e você quer estar em posições para ajudar seus companheiros de time”.

Instabilidade

O Manchester United passa longe de ser um time confiável. Venceu três, empatou quatro e perdeu outros quatro jogos nas suas primeiras 11 partidas. O time tem atuações muito fracas. “A consistência no desempenho e a consistência nos jogos que você vence são duas coisas completamente diferentes”, afirmou ainda o jovem camisa 10 do Manchester United.

“Dos 38 jogos da liga, você não irá jogar bem as 38 vezes, mas apenas porque você não joga bem, não significa que você não possa vencer o jogo e isso é algo que podemos melhorar. Quando nós não estamos jogando no nosso melhor, nós podemos encontrar um modo para vencer”.

“Se nós controlarmos os momentos quando o adversário está no seu melhor, no momento certo iremos saber como controlá-los, seus torcedores, o ritmo que eles jogam e uma vez que façamos isso, nós podemos começar a vencer consistentemente”.

Solskjaer

Apesar do desempenho ruim do time, Rashford elogiou o técnico Ole Gunnar Solskjaer, um ídolo da torcida e que foi atacante, como ele. “Quando alguém está falando com você que esteve lá e fez algo, isso chega a você de uma perspectiva diferente e é mais fácil pegar essa informação que ele está te dando”, declarou.

“Você entende um pouco mais e, como atacante, algumas vezes é tudo que você precisa. Precisa ser simples e claro com o que você precisa fazer. Se você faz isso 10 ou 15 vezes em um jogo, você certamente consegue um ou dois gols”, continuou o atacante. “Esse é o ângulo em que Ole observa e para mim, eu tenho que olhar dessa perspectiva também”.

Parceria com Martial

“Se você tem o apoio como atacante central, não é ruim, de modo algum. Você pode se conectar com as pessoas e fazer isso diretamente de frente para o gol, para que às vezes seja melhor. Mas às vezes, quando você é um atacante de empréstimos e não recebe apoio, podem ser 90 minutos difíceis”, explicou

“Ele [Marcial] foi uma grande falta. Como número 9, é sempre mais fácil se você tem alguém com quem você pode trabalhar e se aproximar e, no momento, estamos tendo um bom momento. Temos jogado bom futebol, mas definitivamente podemos marcar mais gols e ajudar mais, e é isso que tentaremos fazer como dupla”.

“Dan [James] também é muito eficiente em posição ampla e, com certeza, pode marcar mais gols e fazer muitas assistências para nós. Nós jogamos jogo a jogo e procuramos onde podemos melhorar após cada partida”.

O Manchester United volta a campo pela Premier League no domingo, dia 10/11, contra o Brighton, às 11h (horário de Brasília).