Claudio Ranieri é um veterano na profissão de técnico. Atualmente com 68 anos, ele também é um ex-jogador e começou a carreira à beira do gramado em 1986. Consagrado pelo trabalho que fez pelo Leicester, quando conquistou a Premier League em 2015/16, Ranieri comanda a Sampdoria, que planeja a próxima temporada. Ele terá um novo companheiro de profissão, Andrea Pirlo, ex-jogador e que terá sua primeira experiência na nova função na Juventus.

“Ele foi chamado para uma nova profissão, e ter sido um grande jogador não é garantia de se tornar um grande técnico. Contudo, eu desejo que ele se torne. Eu acho que vai depender de quanto tempo ele demore para se adaptar à função. Ele sempre me pareceu um jogador muito inteligente, então ele não deve sofrer para encontrar o que sente com os jogadores da Juventus”, afirmou Ranieri ao site da Sampdoria, nesta quinta-feira.

Ranieri vai para a sua segunda temporada no comando da Sampdoria. O treinador chegou em outubro de 2019 e conseguiu manter o clube na primeira divisão – havia uma ameaça de rebaixamento que só foi afastada nas últimas rodadas, depois do retorno após a paralisação pela pandemia do coronavírus.

“Nós estamos trabalhando para começar de maneira forte – não queremos sofrer como na última temporada”, declarou o treinador. “O time jogou em vários sistemas diferentes na última temporada. Eu não sou casado com um sistema específico, eu sou apaixonado pelos meus jogadores. Eu espero 100% deles e foi o que consegui na temporada passada, mas neste ano nós estamos ainda mais determinados”.

Um dos pontos mais dramáticos do retorno do futebol foi a ausência de público nos estádios. Isso mudou o jogo e para alguém como Claudio Ranieri, é uma mudança muito difícil de ser assimilada. “Será uma temporada estranha até que os torcedores possam voltar aos estádios”, declarou o treinador. “É futebol sem sabor sem os torcedores lá. Você joga para os torcedores, ser carregado por eles e carregá-los com você”.

O treinador também comentou coo foi a volta do futebol. “Esta é uma preparação particular. Depois do lockdown, os rapazes treinaram bem com um programa em casa, nós voltamos para terminar a temporada, nos salvamos. Jogar a cada três dias foi absurdo. Eu tenho que dizer a voc6es algo que eu nunca disse, mas houve momentos que nós nos vimos chegando às 4h ou 5h da manhã e tendo que jogar na quarta-feira. E onde fica a recuperação física dos jogadores?”, contou o treinador.

“Nós nos desconectamos por três semanas. Eliminamos o cansaço mental e físico e agora voltamos à vida cotidiana, aqui no centro de treinamento. Não queríamos estressar os jogadores fisicamente ao levá-los a um lugar mais fresco e então voltarmos para o calor. Então, não teremos problemas em ter que nos acostumar”, continuou Ranieri, que ainda respondeu sobre possíveis mexidas no elenco no mercado de transferências. “O presidente é o principal torcedor, ele não quer sofrer também, então eu espero alguns presentes, espero que ele seja capaz de trazê-los”, brincou.

A temporada na Itália começa no dia 19 de setembro, com o retorno da Serie A. Ainda não foi divulgado um calendário detalhado dos jogos – isso só será feito no dia 2 de setembro pela Lega Calcio, a liga responsável pela Serie A.