O River Plate recomeçou o Campeonato Argentino em ritmo lento. Durante suas três primeiras partidas no início do ano, o time de Marcelo Gallardo sofreu três derrotas como mandante – em jogos remarcados por causa da final da Copa Libertadores. Engoliu tropeços ante Defensa y Justicia, Unión de Santa Fe e Patronato. Em compensação, os três jogos seguintes contaram com três vitórias. Depois de superar Godoy Cruz e Vélez Sarsfield fora, o reencontro com a torcida no Monumental de Núñez guardou um resultado importante: 2 a 0 sobre o Racing, que agora corre o risco de ser igualado na liderança pelo Defensa y Justicia. Noite que contou com um golaço de Juan Fernando Quintero.

A marcação da falta oferecia pouco ângulo ao cobrador. Quintero se posicionou bem longe da área, pela lateral direita do campo. De onde estava, o natural seria mandar o chuveirinho e ver no que dava. Mas não: o camisa 10 resolveu bater direto e mostrou toda a sua categoria. Mandou a bola na gaveta do goleiro Gabriel Arias, que saltou em vão. Abriu o caminho a um ótimo resultado, complementado no segundo tempo, em bola de Milton Casco que Alejandro Donatti desviou contra as próprias redes. O Racing permanece na ponta, mas o Defensa y Justicia, três pontos atrás, tem um jogo a menos. Já o River Plate é o sétimo e está a quatro pontos de entrar na zona de classificação à Libertadores, apesar das oscilações na campanha.

 


Os comentários estão desativados.