A questão física pesou, e Rossi vai enfrentar mais uma frustração

Cesare Prandelli divulgou a lista final da seleção italiana sem o nome do atacante, que também ficou fora da Copa de 2010 e da Euro de 2012

Giuseppe Rossi trabalhou duro para disputar a Copa do Mundo. Conseguiu voltar aos gramados a tempo e foi incluído na lista de 30 jogadores de Cesare Prandelli, mas, mais uma vez, não vai defender as cores da seleção italiana em um grande torneio internacional. A convocação final, divulgada neste domingo, não contém o nome do atacante da Fiorentina.

Leia também: A Roma terá mesmo uma candidata fortíssima a camisa mais bonita de 2014/15

A ausência de Rossi não pode ser necessariamente considerada uma surpresa. Há muito tempo, Prandelli fala da importância da questão física no torneio que vai ser disputado no Brasil. A Itália abre os trabalhos contra a Inglaterra, no calor de Manaus, e ainda joga em Natal e no Recife. O retorno de Francesco Totti chegou a ser discutido no país, mas, entre outros motivos, essa exigência acima do comum também pesou na decisão de não apostar no veterano jogador da Roma.

E Rossi ainda não está em plena forma, depois de uma séria lesão nos ligamentos do joelho. Jogou 18 minutos da final da Copa Itália contra o Napoli e fez dois gols nas últimas três rodadas do Campeonato Italiano. Foi o suficiente para ganhar uma chance na preparação da Itália para o Mundial. Não foi o suficiente para permanecer nela.

Rossi ficou 71 minutos em campo contra a Irlanda, no último sábado, mas não convenceu Prandelli, embora não tenha sentido dores. O técnico italiano preferiu Lorenzo Insigne, do Napoli, que faz companhia a Mario Balotelli, Ciro Imobille, Antonio Cassano e Alessio Cerci no sistema ofensivo da tetracampeã. O corte de Ricardo Montolivo, que se lesionou contra os irlandeses, também foi confirmado.

Mas ninguém deve estar mais frustrado que Rossi, talvez o mais técnico atacante dessa geração italiana. Marcelo Lippi o deixou de fora do Mundial de 2010, por opção, e Prandelli não pode levá-lo à Eurocopa de 2012, por lesão. Agora, mais uma vez os infortúnios afastaram o talentoso canhoto de uma grande competição internacional. Aos 27 anos, ele tem pelo menos mais duas – a Euro de 2016 e a Copa de 2018 – para tentar brilhar com a camisa azul da Itália.

Confira a lista de 23 convocados da Itália:

Goleiros: Gianluigi Buffon (Juventus), Salvatore Sirigu (Paris Saint-Germain-FRA) e Mattia Perin (Genoa);

Defensores: Ignazio Abate (Milan), Andrea Barzagli (Juventus), Leonardo Bonucci (Juventus), Giorgio Chiellini (Juventus), Matteo Darmian (Torino), Mattia De Sciglio (Milan) e Gabriel Paletta (Parma);

Meio-campistas: Alberto Aquilani (Fiorentina), Antonio Candreva (Lazio), Daniele De Rossi (Roma), Claudio Marchisio (Juventus), Thiago Motta (Paris Saint-Germain-FRA), Marco Parolo (Parma), Andrea Pirlo (Juventus) e Marco Verratti (Paris Saint-Germain);

Atacantes: Mario Balotelli (Milan), Antonio Cassano (Parma), Alessio Cerci (Torino), Ciro Immobile (Torino) e Lorenzo Insigne (Napoli).

Você também pode se interessar por:

>>>> Por que o que Aidar disse foi tão ofensivo ao Napoli

>>>> Diz aí, por que é importante para o Torino ver Immobile como artilheiro da Serie A?

>>>> A Inter encerra uma era celeste com o adeus de quatro grandes bandeiras

>>>> O Parma deixou o Milan de fora de competições europeias pela primeira vez em 16 anos