O Milan ainda não aparece em uma situação tranquila na Serie A, mas ganha confiança. O clube não perde há sete rodadas e, mesmo oscilando, se firma na zona de classificação à Liga dos Campeões. E a principal razão do bom momento recente tem nome: Krzysztof Piatek. O polonês não precisou sequer se adaptar para empilhar seus gols com a camisa rossonera. Já são seis tentos em cinco partidas desde que desembarcou em Milão, mais dois anotados neste sábado. O time de Gennaro Gattuso tinha um compromisso difícil ao visitar a Atalanta em Bérgamo e até começou perdendo o jogo no Atleti Azzurri D’Italia. Pois a virada aconteceu graças ao centroavante. O triunfo por 3 a 1 dá um pouco mais de certeza aos milanistas sobre o alto investimento no goleador. Já compensa o preço pago ao Genoa.

Repetindo a letargia de outros jogos recentes, o Milan viu a Atalanta dominar as ações durante o primeiro tempo e sair em vantagem aos 33 minutos. Josip Ilicic teve grande importância na jogada, ao abrir caminho até a linha de fundo e deixar Ricardo Rodríguez no chão, com um corte seco. Então, rolou a bola na entrada da área e encontrou Remo Freuler, que bateu de primeira. O arremate rasteiro nem veio tão forte, mas Gianluigi Donnarumma falhou, ao tocar e não conseguir defender completamente. Naquele momento, até parecia que a Dea tinha gás para ampliar antes do intervalo.

 

Só que o diferencial de um artilheiro é criar o grito de gol quando menos se espera. E isso que fez Piatek, nos acréscimos do primeiro tempo, quando o Milan não dava o menor sinal de reação. Rodríguez avançou pela esquerda e cruzou. No meio da área, mesmo bem marcado, Piatek conseguiu desviar de maneira sensacional e mandou a bola longe do alcance do goleiro Etrit Berisha. As pistolas dispararam em Bérgamo, com toda a capacidade do centroavante na finalização. O lance difícil representa sua virtude.

Na volta para o segundo tempo, a Atalanta parecia disposta a retomar a vantagem. Pressionava o Milan, mas concedeu a virada logo aos dez minutos. Após uma bola mal afastada pela defesa, Hakan Çalhanoglu pegou a sobra na entrada da área e acertou um chutaço, no cantinho de Berisha. Foi o primeiro gol do meia nesta temporada da Serie A. E seis minutos depois, Piatek já decretou a vitória. Çalhanoglu cobrou escanteio e o centroavante se antecipou ao goleiro para desviar de cabeça. Depois disso, os rossoneri se contentariam em administrar o resultado. Bem que a Dea tentou recobrar o prejuízo, mas não conseguiu superar Gianluigi Donnarumma. Ficou o lamento. Méritos também ao bom trabalho defensivo dos milaneses ao trancarem sua cabeça de área.

Os pontos conquistados valem demais ao Milan. O clube se assegura na quarta colocação, com 42 pontos, e fica a um de ultrapassar a Internazionale – adversária da Sampdoria neste domingo. Além disso, abre quatro de vantagem em relação a Lazio, Atalanta e Roma, logo abaixo na tabela. Se também sustentava uma boa série recente, a Dea precisará tirar a diferença em outros jogos. Na noite em que até poderia entrar no G-4, sofreu com a efetividade de Piatek. E o artilheiro já marca seu nome na história dos milanistas, o mais rápido a chegar a seis gols pelo clube. Aparentemente, não vai diminuir o ritmo tão cedo.


Os comentários estão desativados.