Quem segura eles? Atlético Nacional vence a Copa Colômbia e enfileira terceira taça no ano

Os verdolagas levaram a melhor diante do Junior Barranquilla e conquistaram o terceiro título de 2016

Copa Libertadores? Feito. Superliga da Colômbia? Feito. Copa Colômbia? Feito. Copa Sul-Americana?Talvez. Campeonato Colombiano Clausura? Quase. Esses são o saldo e as possibilidades neste ano do Atlético Nacional, que além de ter mostrado que é, atualmente, o melhor time da América do Sul, vem mostrando que não está conformado apenas com a taça mais cobiçada do continente. Na última quinta-feira, o clube de Medellín garantiu mais um peso para sua sala de troféus. Em Barranquilla, os verdogalas bateram o Junior por 1 a 0 depois de terem feito 2 a 1 em casa e levaram o título da Copa Colômbia, também conhecida como Copa Águila. Título este que com o futebol e fome de bola que eles têm, tem tudo para não ser o último de 2016.

LEIA TAMBÉM: A relação de Pablo Escobar com o futebol em quadrinhos: Narcofútbol no Risca Faca

É incrível o quão ambicioso o Atlético Nacional vem se mostrando desde o início deste ano. Que grande momento vive o time de Reinaldo Rueda. O bom futebol, que é decorrência de um trabalho de longo prazo e de alguns legados, não poderia não estar rendendo resultados muito satisfatórios ao técnico. No primeiro turno do Campeonato Colombiano, chamado de Apertura, apenas um ponto separou o rival Independiente, campeão do torneio, dos verdogalas. Isso porque paralelamente ao andamento da competição, eles se dedicavam a fazer a excelente campanha na Libertadores, que terminou no triunfo inédito depois de quase três décadas. E enquanto eles se concentram em vencer o Clausura neste sábado, precisando vencer o Deportivo Pasto para serem campeões do segundo turno, foram lá e enfileiraram mais um título no meio da semana.

Embora Miguel Borja venha roubando a cena no cenário colombiano este ano e no Atlético Nacional especificamente no segundo semestre, foi Andrés Ibargüen quem definiu a vitória magra na partida da última quinta-feira. Mas bem que o artilheiro da competição tentou. Foram três chances claríssimas de go antes do primeiro e único do jogo sair aos 31 minutos do primeiro tempo, quando Macnelly Torres e Orlando Berrío armaram a jogada inteira para o camisa Ibargüen só finalizar. Depois, com o placar agregado marcando 3 a 1 para os os verdogalas, o Nacional soube muito bem administrar a partida e fazer valer a vantagem. Coisas que, aliás, souberam fazer neste ano todo. E desse jeito, quem segura eles?