Na primeira década dos anos 2000, a Inglaterra tinha um elenco que credenciava o time para sonhar com algo mais que as campanhas medíocres que o time fez em várias Copas do Mundo. Entre os muitos jogadores de talento, estava Joe Cole. A ponto de na Copa 2006, depois de um golaço que marcou contra a Suécia, Joe Cole ser elogiado pelo narrador Galvão Bueno, na transmissão da TV Globo. Aos 37 anos, depois de 20 anos de carreira, o atacante se aposentou.

LEIA TAMBÉM: Arshavin encerra uma carreira de inesquecíveis lampejos, mas aquém das ilusões que provocou

 

Cole estava atuando pelo Tampa Bay Rowdies, dos Estados Unidos. Um clube que joga a USL, a segunda liga em importância no país, atrás da MLS, que tem as grandes estrelas. O inglês defende o clube americano desde 2016, quando deixou o Coventry, pequeno clube do seu país, para se arriscar em outro continente – mas que ao menos mantém a mesma língua.

“Depois de 20 anos como profissional, chegou a hora para mim de pendurar as chuteiras. Foi um sonho tornado realidade. Tudo”, escreveu o jogador. “Minha coisa favorita em ser jogador profissional de futebol era o sentimento que você aprecia depois de voltar para o vestiário depois de uma vitória. Será difícil repetir isso, mas eu sempre irei lembrar meus ex-companheiros que compartilharam essa experiência comigo”, disse ainda o ex-jogador. “Eu fui incrivelmente sortudo de ter jogado com alguns dos melhores jogadores da minha era e ainda mais privilegiado de chamar muitos deles de amigos”.

“Como torcedor, eu sempre amei jogadores com coração, habilidosos e isso é o que me inspirou. Eu lembrei o que era especial para mim quando eu estava sentado nas arquibancadas assistindo a jogos e tentando replicar isso. Eu espero que eu tenha sido capaz de fazer isso para alguns torcedores e pessoas que assistiram aos meus jogos ao longo dos anos”, escreveu ainda Cole.

“Ganhar troféus com o Chelsea foi particularmente especial para mim. Aquelas memórias irão viver comigo para sempre, assim como a chance que eu tive de compartilhar desses momentos com a minha família”, afirma ainda o ex-jogador do Chelsea. Joe Cole defendeu o Chelsea de 2003 a 2010 e ganhou três títulos ingleses, duas Copas da Inglaterra e uma Copa da Liga.

O ex-jogador agora quer mudar de função e comandar um time como técnico. “Olhando para o futuro, eu quero continuar envolvido no jogo. Eu sinto que posso oferecer muito como técnico e aproveitei a oportunidade para assumir algumas responsabilidades nos Rowdies. Emprestar a minha experiência para ajudar os jogadores jovens a atingirem seus sonhos, como eu fiz, é uma grande paixão para mim”, disse Cole.

Foram mais de 700 jogos e mais de 100 gols marcados por Joe Cole ao longo da sua carreira. Formado pelo West Ham, brilhou pelo Chelsea, jogou também por Liverpool, Lille, Aston Villa, Coventry e, por fim, Tamba Bay Rowdies.

Cole esteve no elenco da Inglaterra na Copa do Mundo de 2002, mas era reserva e entrou em apenas um jogo. Em 2006, já como titular, foi destaque. Foi nessa Copa que ele marca um golaço contra a Suécia, que inspira Galvão Bueno a dizer: “Belíssimo gol de Joe Cole. Estou falando que Beckham é famoso, Lampard é famoso, mas quem joga bola é Joe Cole!”.

Assista abaixo:

 


Os comentários estão desativados.