Jogar no San Mamés nunca foi fácil. E se tornou missão ainda mais complicada depois que o Athletic Bilbao se mudou para o novo estádio. Algo que o Barcelona sentiu na pele nesta sexta-feira, no primeiro duelo da Supercopa da Espanha. Os blaugranas podem até dar a desculpa que não estavam com o time completo. De fato, Iniesta e Rakitic começaram no banco, enquanto Piqué, Alba, Busquets e Neymar sequer estiveram em campo. De qualquer forma, nada justifica o vareio que o time de Luis Enrique tomou no País Basco. Com um golaço de San José no primeiro tempo e um show de Aduriz no segundo, os leones enfiaram 4 a 0 nos campeões europeus e só perdem a taça se o Barça realmente acordar na volta no Camp Nou.

Embora tivesse Messi e Luis Suárez no ataque, o Barcelona foi inoperante durante todo o primeiro tempo. Parecia em ritmo de pré-temporada, carecendo de criatividade no meio de campo. E sofreu um senhor golaço aos 13 minutos, em mistura de falha própria com oportunismo dos adversários. Ter Stegen saiu da área para afastar um lançamento, mas sua cabeçada caiu nos pés de Mikel San José. O meio-campista emendou um lindo chute do círculo central, em uma bola que ainda fez curva e morreu no alto. Indefensável para o goleiro, ainda mais fora de posição. Um lance que, inclusive, lembrou o espelho do alemão na seleção: Neuer, que tomou uma pintura muito parecida de Stankovic, quando ainda estava no Schalke.

O Barcelona só finalizou pela primeira vez nos acréscimos, ainda em uma cobrança de falta. Messi cobrou com capricho em direção ao ângulo, mas Iraizoz voou para salvar. Além disso, os blaugranas acordaram na volta do intervalo, pressionando bem mais. O goleiro dos bascos seguia segurando a vitória e, quando não conseguiu, o travessão barrou o gol de Pedro que parecia certo. Até Aduriz iniciar o seu show particular.

O centroavante do Athletic foi perfeito, guardando as três finalizações que deu no jogo. Não perdoou os recorrentes erros da desfalcada zaga do Barça. Primeiro, subiu mais alto que Mascherano para estufar as redes de cabeça e ampliar. Logo depois, a pane da defesa foi geral, aproveitando a bola respingada por Daniel Alves para o meio da área. E o lateral ainda cometeria pênalti infantil, convertido pelo artilheiro. Em apenas 15 minutos, o centroavante completava a sua tripleta.

No fim, o Barcelona até tentou se recobrar um pouco do prejuízo, mas foi inútil. Se quiser mesmo a taça, vai ter que fazer miséria no Camp Nou na próxima segunda-feira. E o placar reluz o sinal amarelo aos blaugranas: independente de quem estivesse em campo, não dá para admitir os oito gols sofridos nas duas primeiras partidas da temporada. Melhor para o Athletic Bilbao, que pôde reviver os grandes momentos de sua história e conquistar a vitória mais memorável desde a inauguração do novo San Mamés. Os bascos nunca se esqueceram do golaço de San José ou da tripleta de Aduriz.