O chute de trivela de Ricardo Quaresma é uma marca registrada. Poucos jogadores na história souberam usar com tanta maestria o efeito, seja para finalizar as jogadas ou para criar oportunidades. E, desde que o atacante voltou a apenas se destacar pela bola, desde a volta ao Porto, os lances mágicos se tornaram mais frequentes. Tanto que seguem se repetindo em sua ida ao Besiktas. Prova disso veio neste sábado, na derrota por 2 a 1 para o Trabzonspor.

O lance é daqueles típicos em que se discute se houve a intenção ou não de botar a bola nas redes. E, a menos que o próprio Quaresma responda, nunca saberemos. O fato é que a trivela tornou a batida mortal. Para encobrir o goleiro e tocar caprichosamente a trave, completando o golaço. Pena é que o português não soube se concentrar apenas no seu ofício desta vez, expulso com dois amarelos e uma entrada violenta que merecia vermelho direto.

O gol acontece a partir de 4:15 no vídeo: