O Corinthians volta da Argentina satisfeito com o empate por 1 a 1 arrancado do Boca Juniors em La Bombonera, na primeira partida da decisão da Copa Libertadores. Apesar da pressão sofrida pelos alvinegros durante o segundo tempo, o novato Romarinho saiu do banco para buscar a igualdade, a dez minutos do apito final. Brasileiros e argentinos voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, no Pacaembu, e novo empate levará a decisão para a prorrogação.

Em primeiro tempo de poucas emoções, o Boca Juniors começou com o controle da bola, mas pouco efetivo contra a defesa adversária. O Corinthians não demoraria a equilibrar as ações e criou boa oportunidade com Paulinho, em chute de longe que Orión teve trabalho para espalmar. A partida seguiu cautelosa até o intervalo, com muito empenho tático e pouca criatividade de ambas as equipes.

Na segunda etapa, os xeneizes voltaram bem mais objetivos para o campo e passaram a pressionar os alvinegros, que davam espaços demais na defesa. O gol, no entanto, só viria aos 28 minutos de jogo, com Roncaglia. Apesar do momento difícil, o Corinthians alcançou o empate dez minutos depois, em um contra-ataque rápido concluído por Romarinho. E, no fim, por pouco os portenhos não anotaram o segundo, em cabeçada de Viatri que parou no travessão.

Destaque

Romarinho. Autor de dois golaços em sua estreia pelo Corinthians, o atacante provou ter estrela para garantir o empate aos alvinegros. Bastaram cerca de três minutos em campo para, em sua primeira e única finalização, chegar às redes.

Momento-chave

A substituição de Jorge Henrique. O camisa 23 deixou o campo no final do primeiro tempo, lesionado, dando lugar para o Liedson. Depois de sua saída, o Corinthians não se achou defensivamente, sofrendo principalmente com os ataques xeneizes pelo lado esquerdo da defesa.

Os gols

28’/2T: Escanteio para o Boca Juniors. Após desvio de Caruzzo, Santiago Silva cabeceia na pequena área e Chicão afasta a bola com a mão em cima da linha. Nada foi marcado pela arbitragem e, na sobra, Roncaglia completa para as redes.

39’/2T: Paulinho rouba a bola de Riquelme no meio de campo e toca para Emerson. O atacante gira sobre a marcação e toca para Romarinho, que acabara de entrar. O camisa 21 invade a área e toca na saída de Orión, por cobertura.

Curiosidade

Esta é a 31ª vez que um time brasileiro disputa uma final de Libertadores, mesmo número de participações de clubes argentinos. No entanto, os argentinos somam 22 títulos na competição, contra 15 brasileiros, e venceram nove de 12 decisões contra os vizinhos.

Ficha técnica

Boca Juniors 1×1 Corinthians

Local: Estádio de La Bombonera, Buenos Aires (ARG)
Data: 27/jul, quarta-feira
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Gols: Facundo Roncaglia, aos 28’/2T, Romarinho, aos 39’/2T
Cartões amarelos: Facundo Roncaglia, Walter Erviti e Juan Román Riquelme (Boca Juniors); Chicão e Fábio Santos (Corinthians).

Boca Juniors
Agustín Orión, Facundo Roncaglia, Rolando Schiavi, Matías Caruzzo e Clemente Rodríguez; Leandro Somoza, Walter Erviti e Pablo Martín Ledesma (Diego Rivero, aos 36’/2T); Juan Román Riquelme; Pablo Mouche (Dario Cvitanich, aos 41’/2T) e Santiago Silva (Lucas Viatri, aos 37’/2T). Técnico: Julio César Falcioni.

Corinthians
Cássio, Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Jorge Henrique (Liedson, aos 38’/1T); Alex (Wallace, aos 46’/2T), Danilo (Romarinho, aos 36’/2T) e Emerson. Técnico: Tite