O Paris Saint-Germain vinha de uma semana perfeita. Derrotou o Real Madrid pela Champions League, com uma exibição de força, e também venceu o Lyon para reafirmar sua liderança na Ligue 1. Porém, o relaxamento foi grande nesse meio de semana e os parisienses sofreram uma inesperada queda dentro do Parc des Princes. O Stade de Reims foi o responsável pelo crime, ao bater o PSG por 2 a 0 na capital. Nem mesmo a presença de Neymar no mistão escalado por Thomas Tuchel intimidou os alvirrubros.

Poucos eram os titulares absolutos na escalação do PSG. Também com desfalques, Tuchel preferiu dar um descanso aos seus principais jogadores e alguns deles sequer apareceram no banco de reservas. Ainda assim, Neymar se manteve no 11 inicial, para ganhar sequência e também aliviar sua barra ante as críticas da torcida. Não foi o que se viu. Mesmo dominando a posse de bola, o PSG viu um adversário agressivo e que abriu o placar aos 29. Após o cruzamento de Marshall Munetsi, Hassane Kamara subiu para cabecear. Keylor Navas até tocou na bola, mas não evitou o gol.

Sem muito encaixe coletivo, o PSG também não encontrava soluções em suas individualidades. A primeira alteração do time aconteceu no fim do primeiro tempo, quando Eric-Maxim Choupo-Moting se lesionou e precisou ser substituído por Ángel Di María. Ainda assim, Tuchel não demoraria a colocar Marquinhos e Thomas Meunier em campo na etapa complementar. Nada que tenha resolvido o problema. A atuação era frouxa e o Reims incomodava com sua intensidade no meio. Os visitantes mandaram uma bola na trave com Remi Oudin, aos 31. Já nos acréscimos, veio o segundo gol, em voleio de Boulaye Dia que terminou nas redes.

O tropeço não foi suficiente para tirar o PSG da liderança. A equipe soma 15 pontos, agora igualada pelo surpreendente Angers, que possui um saldo de gols inferior. Já o Stade de Reims faz uma campanha razoável e tenta rondar a zona de classificação às copas europeias. Aparece em oitavo, com 11 pontos, a dois da zona da Champions. Os pontos desta quarta são importantes, especialmente porque pouquíssimos concorrentes conseguem arrancá-los em Paris.

Classificações Sofascore Resultados