* Por Alexandre Teixeira engenheiro mecânico, doutorando em Vibrações e Acústica, professor universitário e, por pura paixão, estudioso da história do futebol.

Tradição. Uma palavra que, no futebol, não se resume apenas às elites nacionais. Há vários clubes de camisas pesadas espalhados pelas divisões de acesso. Em especial, nas grandes ligas europeias, com histórias escritas desde a primeira metade do Século XX. Campeões nacionais e equipes com amplas participações no primeiro nível hoje lutam por ter o gosto de ao menos se aproximar dos tempos de glória. Enquanto isso, muito se discute sobre quem realmente merece o rótulo de “time tradicional” no topo dos campeonatos nacionais.

VEJA TAMBÉM: Vem aí uma versão “lado b” da Champions, com os campeões nacionais das segundonas

Mas o que é tradição? É ganhar títulos? Brigar por eles? É fazer costumeiramente boas participações na elite nacional? Ou só estar presente no primeiro nível? Ser um time copeiro? Aparecer bem nas competições continentais? Enquanto isso, a história também se escreve no presente. Nanicos, que surgem do nada e dão um sabor extra pelas superações, tentam firmar as suas trajetórias na primeira divisão – como um Bournemouth, um Eibar, um Sassuolo, um Darmstadt ou um Guingamp. No entanto, os pequenos nem sempre contam com tanto apelo junto ao público. A vontade de ver um clube revivendo o passado geralmente causa mais comoção em quem se apaixona pela história do futebol.

Assim, como mais um daqueles que torce pelas camisas pesadas, criei uma série de rankings para determinar qual a segunda divisão das grandes ligas europeias reúne mais tradição nesta temporada – publicados em espaço cedido pelo pessoal da Trivela. Dividi “ao gosto do cliente” e analisei sob prismas diferentes. A tradição pode estar na combinação de fatores, cada um sob peso próprio. Além disso, os dados estão em números absolutos, que podem ser relativizados – já que algumas ligas possuem mais edições. Mas vale dizer que os números totais, por si, também servem como mérito da própria tradição do campeonato.

VEJA TAMBÉM: O pecado que derrubou o técnico do Derby foi insistir em levar o clube à Premier League

Pelos números, a segunda divisão inglesa claramente é a que chama mais atenção pelos clubes tradicionais, em todos os quesitos. As outras posições dependem do critério de quem analisa. Se for por sucesso europeu, a espanhola tem vantagem devido ao Real Zaragoza. Porém, os outros clubes do país não tem tanta tradição local. Os alemães também se destacam, mas têm seus números mais inflados por Kaiserslautern e Nuremberg. Assim como, na França, Sochaux e o Lens destoam. E, pelo formato, as copas francesas acabam criando times “copeiros”. Já a Pro Vercelli eleva a Itália apenas nas boas campanhas, enquanto os outros clubes são mais conhecidos por nome do que pelo sucesso efetivo em si.

Vale lembrar, ainda, que esses resultados são relativos, já que muitos times mudam na segunda divisão de um ano para outro, entre acessos e descensos. Assim, o contexto pode ser alterado brutalmente. Para 2016/17, por exemplo, a Championship pode ganhar muito em tradição com as possíveis quedas de Aston Villa e Sunderland. Enquanto isso, a Itália pode perder muito, em caso de acesso do Cagliari ou de queda da Pro Vercelli.

Sem mais delongas, vamos aos rankings. Alguns números podem divergir de outras estatísticas, devido aos períodos em que Alemanha e Itália ainda não adotavam os pontos corridos. Fica a sugestão de torcida para o pessoal que gosta de acompanhar a tradição nas divisões de acesso, assim como eu:

Informações iniciais

Inglaterra: 116 edições da elite e 24 clubes na Championship 2015/16
Itália: 112 edições da elite e 22 clubes na Serie B 2015/16
Alemanha: 104 edições da elite e 18 clubes na 2.Bundesliga 2015/16
Espanha: 80 edições da elite e 22 clubes na Segunda División 2015/16
França: 77 edições da elite e 20 clubes na Ligue 2 2015/16

Observação: Em alguns casos, o número de edições não bate com o número de campeões. Na Itália, dois títulos foram retirados (Torino, em 1927, e Juventus, em 2006) e o ano de 1922 teve dois campeonatos; na Alemanha, um título foi retirado (Hamburgo, em 1922) e outro acabou com um time austríaco (Rapid Viena, em 1941); e, na França, um título foi retirado (Olympique de Marseille, em 1993).

Títulos na elite

(O hífen conecta títulos consecutivos)

O Kaiserslautern campeão em 1998
O Kaiserslautern campeão em 1998

Championship: 24 (média de 1 por clube)
> Sheffield Wednesday: 4 (1903-1904, 1929-1930);
> Blackburn: 3 (1912, 1914, 1995);
> Leeds United: 3 (1969, 1974, 1992);
> Wolverhampton: 3 (1954, 1958-1959);
> Huddersfield Town: 3 (1924-1925-1926);
> Derby County: 2 (1972, 1975);
> Burnley: 2 (1921, 1960);
> Preston North End: 2 (1889-1890);
> Nottingham Forest: 1 (1978);
> Ipswich Town: 1 (1962).

Bundesliga: 20 (média de 1,11 por clube)
> Nuremberg: 9 (1920-1921, 1924-1925, 1927, 1936, 1948, 1961, 1968);
> Kaiserslautern: 4 (1951, 1953, 1991, 1998);
> Greuther Fürth: 3 (1914, 1926, 1929);
> Eintracht Braunschweig: 1 (1967);
> Munique 1860: 1 (1966);
> Fortuna Düsseldorf: 1 (1933);
> Union Berlim: 1 (1905).

Serie B: 8 (média de 0,36 por clube)
> Pro Vercelli: 7 (1908-1909, 1911-1912-1913, 1921-1922);
> Cagliari: 1 (1970);

Ligue 2: 4 (média de 0,2 por clube)
> Sochaux: 2 (1935, 1938);
> Lens: 1 (1998);
> Auxerre: 1 (1996).

Segunda División: 0

Participações na Elite
Os jogadores do Blackburn festejam a conquista de 1995
Os jogadores do Blackburn festejam a conquista de 1995

Championship: 832 (34,67 por clube)
> Bolton: 73 (2012);
> Blackburn: 72 (2012);
> Sheffield Wednesday: 66 (2000);
> Derby County: 65 (2008);
> Wolverhampton: 63 (2012);
> Middlesbrough: 60 (2009);
> Birmingham: 57 (2011);
> Nottingham Forest: 56 (1999);
> Burnley: 53 (2015);
> Leeds United: 50 (2004);
> Preston North End: 46 (1961);
> Huddersfield Town: 30 (1972);
> Charlton Athletic: 26 (2007);
> Ipswich Town: 26 (2002);
> Fulham: 25 (2014);
> Queens Park Rangers: 23 (2015);
> Cardiff City: 16 (2014);
> Bristol City: 9 (1980);
> Brighton & Hove Albion: 4 (1983);
> Brentford: 5 (1947);
> Hull City: 4 (2015);
> Reading: 3 (2013);
Milton Keynes Dons, Rotherham United: 0.

Ligue 2: 421 (21,05 por clube)
> Sochaux: 66 (2014) – ainda é o recordista na França;
> Lens: 58 (2015);
> Metz: 58 (2015);
> Nancy: 44 (2013);
> Nîmes: 36 (1993);
> Valenciennes: 33 (2014);
> Auxerre: 32 (2012);
> Le Havre: 24 (2009);
> Red Star: 18 (1975);
> Ajaccio: 13 (2014);
> Stade Brestois: 13 (2013);
> Laval: 13 (1989);
> Évian: 4 (2015);
> Tours: 4 (1985);
> Paris FC: 3 (1979);
> Dijon: 1 (2012);
> Chamois Niortais: 1 (1988);
Bourg-en-Bresse Péronnas, Clermont Foot, Créteil-Lusitanos: 0

Bundesliga: 356 (19,78 por clube)
> Nuremberg: 56 (2014);
> Kaiserslautern: 56 (2012);
> Fortuna Düsseldorf: 34 (2013);
> Bochum: 34 (2010);
> Duisburg: 30 (2008);
> Karlsruher: 27 (2009);
> Munique 1860: 27 (2004);
> Eintracht Braunschweig: 22 (2014);
> Arminia Bielefeld: 17 (2011);
> Freiburg: 16 (2015);
> St. Pauli: 12 (2011);
> Union Berlin: 12 (1950);
> Greuther Fürth: 9 (2013);
> FSV Frankfurt: 3 (1933);
> Paderborn: 1 (2015);
Heidenheim, RB Leipzig, Sandhausen: 0.

Obs.: O Union Berlim tem mais 19 pelo campeonato da Alemanha Oriental.

Serie B: 327 (14,86 por clube)
> Vicenza: 39 (2001);
> Cagliari: 36 (2015);
> Brescia: 35 (2011);
> Bari: 33 (2011);
> Livorno: 29 (2014);
> Modena: 27 (2004);
> Pro Vercelli: 24 (1935);
> Novara: 23 (2012);
> Ascoli: 16 (2007);
> Como: 14 (2006);
> Cesena: 13 (2015);
> Perugia: 13 (2004);
> Avellino: 10 (1987);
> Pescara: 6 (2013);
> Spezia: 4 (1925);
> Salernitana: 3 (1999);
> Ternana: 2 (1975);
Crotone, Latina, Trapani, Virtus Entella, Virtus Lanciano: 0.

Segunda División: 276 (12,55 por clube)
> Real Zaragoza: 58 (2013);
> Valladolid: 42 (2014);
> Real Oviedo: 38 (2001);
> Osasuna: 36 (2014);
> Mallorca: 27 (2013);
> Elche: 21 (2015);
> Tenerife: 13 (2010);
> Alavés: 11 (2006);
> Córdoba: 9 (2015);
> Albacete: 7 (2005);
> Almería: 6 (2015);
> Numancia: 4 (2009);
> Gimnàstic: 4 (2007);
Alcorcón, Athletic Bilbao B, Girona, Huesca, Llagostera, Leganés, Lugo, Mirandés, Ponferradina: 0.

Presenças no Top 3
Sochaux – Criado pela família Peugeot aos seus funcionários, o Sochaux logo se tornou o primeiro clube profissional da França. Presente na primeira edição do Campeonato Francês, é o time com maior número de presenças na primeira divisão, ainda que tenha caído à segundona em 2014. Possui dois títulos da Ligue 1 e dois da Copa da França.
Sochaux, clube criado pela família Peugeot.

Championship: 105 (4,38 por clube)
> Wolverhampton: 14;
> Sheffield Wednesday: 12;
> Leeds United e Preston North End: 10;
> Derby County, Burnley e Huddersfield Town: 9;
> Blackburn e Nottingham Forest: 7;
> Ipswich Town: 6;
> Bolton e Brentford: 3;
> Charlton Athletic: 2;
> Middlesbrough, Queens Park Rangers, Cardiff City e Bristol City: 1;

Bundesliga: 51 (2,83 por clube)
> Nuremberg: 20;
> Kaiserslautern: 11;
> Fortuna Düsseldorf e Greuther Fürth: 4;
> Munique 1860: 3;
> Karlsruher, Eintracht Braunschweig e Union Berlim: 2;
> Duisburg, Freiburg e FSV Frankfurt: 1.

Ligue 2: 32 (1,60 por clube)
> Sochaux: 9;
> Lens: 7;
> Auxerre: 6;
> Nîmes: 5;
> Metz e Valenciennes: 2;
> Le Havre: 1;

Serie B: 18 (0,82 por clube)
> Pro Vercelli: 9;
> Livorno: 3;
> Vicenza e Cagliari: 2;
> Modena e Perugia: 1;

Segunda División: 10 (0,45 por clube)
> Real Zaragoza: 5;
> Real Oviedo: 3;
> Mallorca: 2.

Presenças no Top 10
Pro Vercelli era uma potência no início do Século XX
Pro Vercelli era uma potência no início do Século XX

Championship: 370 (15,42 por clube)
> Blackburn: 38;
> Bolton: 35;
> Sheffield Wednesday e Derby County: 34;
> Wolverhampton e Burnley: 31;
> Leeds United e Nottingham Forest: 30;
> Preston North End: 21;
> Middlesbrough: 17;
> Huddersfield Town: 13;
> Ipswich Town: 12;
> Birmingham: 10;
> Charlton Athletic: 9;
> Queens Park Rangers: 8;
> Cardiff City e Fulham: 5;
> Brentford e Bristol City: 3;
> Reading: 1.

Bundesliga: 185 (10.28 por clube)
> Kaiserslautern: 38;
> Nuremberg: 37;
> Munique 1860: 18;
> Fortuna Düsseldorf e Duisburg: 13;
> Karlsruher, Eintracht Braunschweig, Union Berlim e Bochum: 11;
> Greuther Fürth: 9;
> Freiburg e St. Pauli: 4;
> FSV Frankfurt: 3;
> Arminia Bielefeld: 2.

Obs.: O Union Berlim tem mais 6 pelo campeonato da Alemanha Oriental.

Ligue 2: 183 (9,25 por clube)
> Sochaux e Lens: 35;
> Auxerre: 27;
> Metz: 23;
> Nîmes: 20;
> Nancy: 12
> Valenciennes: 10;
> Le Havre, Laval e Stade Brestois: 5;
> Red Star: 3;
> Ajaccio: 2;
> Évian: 1.

Serie B: 118 (5,36 por clube)
> Pro Vercelli: 18;
> Vicenza: 17;
> Cagliari: 16;
> Livorno: 12;
> Brescia: 10;
> Modena e Perugia: 8;
> Bari e Ascoli: 6;
> Novara e Avellino: 5;
> Como: 4;
> Cesena: 3.

Segunda División: 110 (5 por clube)
> Real Zaragoza: 29;
> Real Oviedo: 18;
> Valladolid: 15;
> Mallorca e Osasuna: 12;
> Elche: 9;
> Alavés: 7;
> Tenerife: 4;
> Córdoba, Albacete, Almería e Gimnàstic: 1.

Copas Nacionais
Seis vezes campeão da Copa do Rei, o Zaragoza também levou a Recopa
Seis vezes campeão da Copa do Rei, o Zaragoza também levou a Recopa

Championship: 28 (+13 Copas da Liga)
> Blackburn: 6 (+1 C.L.);
> Wolverhampton: 4 (+2 C.L.);
> Bolton: 4;
> Sheffield Wednesday: 3 (+1 C.L.);
> Nottingham Forest: 2 (+4 C.L.);
> Preston North End: 2;
> Leeds United: 1 (+1 C.L.);
> Derby County, Burnley, Huddersfield Town, Ipswich Town, Charlton Athletic, Cardiff City: 1;
Birmingham: vice 2 vezes (+2 C.L.);
Middlesbrough: vice 1 vezes (+1 C.L.);
Fulham, Bristol City, Brighton & Hove Albion e Hull City: vice 1 vez.

Ligue 2: 15 (+15 Copas da Liga)
> Red Star: 5;
> Auxerre: 4;
> Sochaux: 2 (+4 C.L.);
> Metz: 2 (+2 C.L.);
> Nancy: 1 (+1 C.L.);
> Le Havre: 1;
Lens: vice 3 vezes (+5 C.L.);
Nîmes: vice 3 vezes (+1 C.L.);
Laval: 2 C.L.;
Évian e Tours: vice 1 vez.

Bundesliga: 12 (+1 da Alemanha Oriental)
> Nuremberg: 4;
> Kaiserslautern, Munique 1860, Fortuna Düsseldorf e Karlsruher: 2;
Union Berlim: vice 1 vez (+1 Copa da Alemanha Oriental);
Duisburg: vice 4 vezes;
Bochum: vice 2 vezes;
FSV Frankfurt: vice 1 vez.

Segunda División: 7 (+1 Copa da Liga)
> Real Zaragoza: 6;
> Mallorca: 1;
Valladolid: vice 2 vezes (+1 C.L.);
Osasuna: vice 2 vezes;
Elche: vice 1 vez.

Serie B: 1
> Vicenza: 1;
Brescia: vice 2 vezes;
Novara: vice 1 vez.

Títulos e participações relevantes europeias

(Liga dos Campeões e Copa dos Campeões foram igualadas. Considerei até quartas-de-final nas competições mais importantes. Supercopas estão excluídas. SF = semifinal, QF = quartas-de-final)

Brian Clough com a Copa dos Campeões do Nottingham Forest
Brian Clough com a Copa dos Campeões do Nottingham Forest

Championship: 2 Liga dos Campeões + 1 Copa da Uefa + 1 Copa das Feiras
> Nottingham Forest: 2 Liga dos Campeões (+ 1 SF e 1 QF de Copa da UEFA);
> Ipswich Town: 1 Copa da Uefa (+1 QF de Recopa Europeia);
> Leeds United: 2 Copas das Feiras (+1 vice e 2 SF de Liga dos Campeões, 1 SF de Recopa Europeia, 1 SF de Copa da UEFA e 1 vice da Copa das Feiras);
Wolverhampton: 1 QF de Liga dos Campeões, 1 SF de Recopa Europeia e 1 vice de Copa da UEFA;
Derby County: 1 SF de Liga dos Campeões;
Fulham: 1 vice de Liga Europa;
Middlesbrough: 1 vice de Copa da UEFA;
Birmingham: 2 vezes vice de Copa das Feiras;
Burnley: 1 QF de Liga dos Campeões;
Queens Park Rangers: 1 QF de Copa da UEFA.

Segunda División: 1 Recopa Europeia e 1 Copa das Feiras
> Real Zaragoza: 1 Recopa Europeia e 1 Copa das Feiras (+ 2 SF de Recopa Europeia e 1 vice da Copa das Feiras);
Mallorca: 1 vice de Recopa Europeia e 1 QF de Copa da UEFA;
Alavés: 1 vice de Copa da UEFA;
Osasuna: 1 SF de Copa da UEFA;
Tenerife:  1 SF de Copa da UEFA;
Valladolid: 1 QF de Recopa Europeia;

Serie B: 2 Copa Mitropa
> Ascoli: 1 Copa Mitropa;
> Bari: 1 Copa Mitropa
Vicenza: 1 SF de Recopa Europeia;
Cagliari: 1 SF de Copa da UEFA.

Bundesliga: 0
Fortuna Düsseldorf: 1 vice e 1 QF de Recopa Europeia;
Munique 1860: 1 vice de Recopa Europeia e 1 QF de Copa da UEFA;
Nuremberg: 1 SF de Recopa Europeia e 1 QF de Liga dos Campeões;
Kaiserslautern: 1 QF de Liga dos Campeões, 2 SF e 3 QF de Copa da UEFA;
Eintracht Braunschweig: 1 QF de Liga dos Campeões;
Karlsruher: 1 SF de Copa da UEFA;
Duisburg: 1 SF de Copa da UEFA.

Ligue 2: 0
Auxerre: 1 QF de Liga dos Campeões, 1 QF de Recopa Europeia, 1 SF e 3 QF de Copa da UEFA;
Sochaux: 1 SF de Copa da UEFA;
Lens: 1 SF de Copa da UEFA.