A Copa Africana de Nações possui um significado respeitável ao seu continente. Mais do que uma festa do futebol, o torneio se transformou em um caminho para a afirmação de vários países, especialmente diante do processo de descolonização. Já em campo, é a oportunidade de cada seleção mostrar o seu melhor. O que nem sempre agrada os clubes que precisam ceder os jogadores, em especial os europeus, com a temporada em andamento. E se a realização da CAN a cada dois anos mina um pouco o seu nível de interesse, também causa um entrave bienal para os donos dos principais talentos do futebol africano.

Nesta semana, foram definidas as convocações das 16 seleções que participarão do torneio em 2017, a ser realizado de 18 de janeiro a 5 de fevereiro no Gabão. E dá para dizer que os europeus saem perdendo. Quase dois terços dos jogadores atuam no Velho Continente. França e Inglaterra, em suas diferentes divisões, representam uma fatia quase tão grande quanto a dos atletas que defendem equipes africanas. Salvo exceções, como Pierre-Emerick Aubameyang e Moussa Sow, a nata das equipes nacionais africanas se concentra na Premier League e na Ligue 1 – seja por questões culturais ou poderio financeiro.

Além disso, há mais convocados atuando em ligas nacionais europeias (28) do que nas africanas (23). Dentre os países participantes, apenas Egito e Tunísia possuem campeonatos fortes o suficiente para fornecer mais da metade de seus elencos. De resto, há exemplos muito pontuais de clubes relevantes para as seleções participantes, como o Mazembe ou o Asec Mimosas.

No mapa abaixo, mostramos quais ligas cederão jogadores à Copa Africana. Cada um dos 367 nomes confirmados até o momento (exceção feita a um, cortado de Guiné-Bissau) estão relacionados conforme o seu clube atual. É possível ver quais clube sentirão mais o peso do torneio. Na Premier League, por exemplo, 13 dos 20 times na disputa liberarão ao menos um nome – enquanto a Championship também sofrerá. Já na Ligue 1, só Nantes e Bordeaux passarão ilesos.

Algumas bandeiras podem ficar sobrepostas. Para diferenciá-las, basta aproximar a visualização. Para ver a lista de jogadores convocados em cada liga, é só clicar na bandeira.