Dar chance a jovens é um tema recorrente de discussão na Premier League. A paciência, especialmente dos clubes grandes, é escassa com promessas. O caso mais recente é de Callum Hudson-Odoi, 18 anos, já especulado no Bayern de Munique porque tem poucas chances no Chelsea, um dos pivôs do problema. Os Blues disseram que pelo menos até o fim da temporada ele fica.

LEIA MAIS: Higuaín tem o desafio de quebrar a maldição dos centroavantes da era Abramovich

Promessas que pertencem ao Chelsea estão espalhados ao redor da Europa, à espera de uma oportunidade, e, segundo um levantamento da BBC, o clube do oeste de Londres é realmente um dos que menos dá chances para jovens. O site da emissora britânica somou os minutos disputados nesta Premier League por atletas com menos de 22 anos. No Chelsea, foram apenas 151, entre Hudson-Odoi e Andreas Christensen.

Apenas o Cardiff tem uma marca pior: zero. O mais jovem a atuar pelo time de Neil Warnock na liga inglesa foi Josh Murphy, de 23 anos. Watford (296), Burnley (440) e Brighton (863) completam os cinco times que menos deram oportunidades a promessas na atual temporada da Premier League.

Claude Puel pode ser criticado por um futebol frequentemente enfadonho do Leicester. Não pode por não dar chance aos jovens. Ele lidera o levantamento da BBC, concedendo 8373 minutos a oito jogadores com menos de 22 anos, quase o dobro do segundo colocado, o Arsenal (4467). O líder é Wilfred Ndidi (2038), mas outros três jogadores passaram dos mil minutos: Ben Chilwell, Maddison e Gray – com Iheanacho perto dos 900. O Everton aparece em terceiro lugar (4455), seguido por West Ham (4134) e Tottenham (4083).

O levantamento apresenta um recorte interessante da situação, mas não é perfeito. Por exemplo, o Liverpool, terceiro elenco mais jovem da Premier League em média de idade, aparece em oitavo lugar, com 2553 minutos. No entanto, todos eles foram disputados por apenas dois jogadores: Trent Alexander-Arnold e Joe Gomez. Mesma coisa o Manchester United, em décimo: 2009 minutos, quase todos de Rashford.

Fechando os grandes, o Manchester City é o sexto clube da Premier League que menos deu minutos a jogadores com menos de 22 anos nesta temporada, com 1107, a maioria deles para Gabriel Jesus.

Leicester – 8373 com 8 jogadores
Arsenal – 4467 com 5 jogadores
Everton – 4455 com 6 jogadores
West Ham – 4134 com 4 jogadores
Tottenham – 4083 com 7 jogadores
Wolverhampton – 3962 com 4 jogadores
Huddersfield – 3089 com 6 jogadores
Liverpool – 2553 com 2 jogadores
Bournemouth – 2400 com 3 jogadores
Manchester United – 2009 com 4 jogadores
Fulham – 1975 com 2 jogadores
Crystal Palace – 1965 com 1 jogador (Aaron Wan-Bissaka)
Southampton – 1671 com 5 jogadores
Newcastle – 1409 com 2 jogadores
Manchester City – 1107 com 3 jogadores
Brighton – 863 com 1 jogador (Yves Bissouma)
Burnley – 440 com 1 jogador (Dwight McNeil)
Watford – 296 com 2 jogadores
Chelsea – 151 com 2 jogadores
Cardiff – 0