De uma situação ruim, o PSG fez nascer uma boa ação. Forçado a receber o Borussia Dortmund na quarta-feira (11) de portões fechados, o clube deixou de distribuir cerca de seis mil refeições que havia preparado para servir nos espaços VIP do Parque dos Príncipes. Diante disso, os parisienses decidiram, juntamente de seus parceiros, redistribuir toda essa comida para abrigos que recebem pessoas em situação de rua e em necessidade, segundo a emissora RMC Sport.

O PSG juntou-se a três de suas parceiras comerciais para distribuir a comida que havia sido preparada para o jogo aos mais necessitados: Alteralia, Le Chaînon Manquant e Secours populaire. A primeira tem como uma de suas ações recorrentes distribuir refeições em abrigos de urgência, enquanto a última é parceira do clube de longa data na Fundação PSG, de apoio a crianças com doenças.

O jogo de quarta-feira só recebeu a determinação de que deveria acontecer com portões fechados na manhã de segunda-feira (9). Com a decisão sendo tomada tão em cima da hora, o PSG tinha mais de seis mil refeições que, se não recebessem esse destino solidário, provavelmente seriam descartadas.

Apesar da recomendação de portões fechados ter evitado a presença de quase 50 mil pessoas no Parque dos Príncipes, a prefeitura de Paris não estendeu a determinação para os arredores do estádio. Cerca de três mil torcedores estiveram do lado de fora do palco do jogo de volta das oitavas de final com o Dortmund, apoiando sua equipe contra os aurinegros e contrariando as recomendações de evitar aglomerações.

A França registrou mais de 2 mil casos do coronavírus até o momento, com 48 mortes. A decisão dos presentes foi bastante contestável, diante da situação calamitosa representada pelo Covid-19 no país.