A Procuradoria Disciplinar da Federação Italiana de Futebol (FIGC) entrou neste domingo com um pedido formal de punição ao Genoa diante das acusações de fraude nas partidas que renderam a promoção do clube à Série A.

As investigações apontam irregularidades nos últimos dois jogos da equipe na Série B: o empate por 2 a 2 com o Piacenza e a vitória por 3 a 2 sobre o Venezia.

O procurador Stefano Palazzi solicitou que a equipe perca todos os pontos conquistados na última temporada na segunda divisão, o que resultaria no rebaixamento automático à Série C1, a terceira divisão do futebol italiano. Além disso, ele pede quatro anos de afastamento do presidente da equipe genovesa, Enrico Preziozi, e também do diretor Fanco Dal Cin.

Palazzi fez o pedido com base em escutas telefônicas de um dirigente genovês e na apreensão de uma mala com € 250 mil em dinheiro encontrada no carro de Giuseppe Pagliara, dirigente do Venezia. À comissão que investiga o caso, Pagliara afirmou que o montante seria usado para a aquisição de jogadores.

O veredicto da Comissão Disciplinar da FIGC sobre o caso será apresentado nesta segunda-feira.