O primeiro dérbi de Berlim na Bundesliga desde 1977 chamou a atenção pelo clima, como não poderia deixar de ser. A cidade alemã é uma das mais cosmopolitas do mundo e é raro que uma cidade desse tamanho e importância não tenha times importantes no futebol. O Hertha Berlim luta constantemente para manter-se na primeira divisão e o Union Berlim chegou à Bundesliga pela primeira vez na sua história. É a primeira vez, portanto, que esses dois times se enfrentaram na primeira divisão alemã. O placar acabou sendo 1 a 0 para o Union, mas isso foi o que menos chamou a atenção no jogo. O que mais brilhou – literalmente, inclusive – foi a arquibancada.

Muitos fogos de artifício foram levados pelos torcedores ao estádio An der Alten Försterei, casa do Union Berlim. O clima de clássico tomou a cidade. Os ultras do Union Berlim trataram de fazer desta ocasião algo marcante. Usaram faixas e dizeres que lembravam a mitologia grega. “Ao chegar ao olimpo do futebol, após uma odisseia sem fim, agora você lutará a sua maior batalha”, dizia uma baixa levada pelos torcedores.

A torcida deu um show nas arquibancadas. Mosaico, faixas, dizeres que lembravam os feitos épicos. Mesmo no canto dos visitantes, os torcedores também trataram de provocar com faixas com “Há apenas uma Berlim e essa é a minha Berlim!”, diziam os torcedores do Hertha. Em campo os dois times não são exatamente capazes de produzir um show. Mas nas arquibancadas, os torcedores fizeram um show pirotécnico.

Os torcedores do Hertha acenderam sinalizadores com fumaça azul, alguns que explodiram. Os torcedores do Union esperaram até o intervalo para o seu próprio show, que colocou fogo nas arquibancadas. E não foi metaforicamente. Os sinalizadores criaram uma enorme chama, linda e de dar medo ao mesmo tempo.

Só que algumas coisas passaram do ponto. Foram atirados foguetes para dentro de campo, o que paralisou a partida. Torcedores do Hertha atiraram para dentro do gramado alguns dos seus sinalizadores, o que gerou um risco para a comissão técnica do Union. Felizmente ninguém se machucou, mas houve um sério risco. O árbitro Deniz Autekin teve que parar o jogo para resolver a questão. “Eu entendo as emoções em jogo, mas às vezes uma linha é cruzada”, disse o técnico do Hertha, Ante Covic, depois do jogo.

A discussão que acontece na Alemanha sobre a pirotecnia nos estádios acaba sendo levado ao alarmismo quando um caso como o do clássico de Berlim acontece. Houve um risco real causado pelos torcedores ao atiraram objetivos flamejantes em campo. Poderia ter acabado em uma tragédia. E isso joga contra os torcedores que apenas querem fazer uma festa e usam os fogos de artifício de forma responsável e sem risco para os demais torcedores e também para jogadores e comissões técnicas dentro de campo.

A festa feita pela arquibancada foi muito maior que o incidente que parou o jogo, mas não quer dizer que não foi algo importante. É preciso ter responsabilidade e aqueles torcedores que passaram do limite, atirando objetos em campo, precisam ser punidos. Assim, continuamos com o que interessa: o futebol em campo e a festa nas arquibancadas. Afinal, Berlim merece um clássico.

Em campo, aliás, o Union venceu por 1 a 0 com um gol bem no final do jogo, aos 42 minutos, marcado por Sebastian Polter.

Veja imagens do clássico, vídeos e os melhores momentos do jogo abaixo.

Standings provided by Sofascore LiveScore