Preparando-se para reta final de sua história no PSG, Thiago Silva admite: “Eu não queria partir”

Ao longo de oito anos, Thiago Silva foi uma das caras do PSG e deixou seu nome na história do clube, conquistando sete títulos da Ligue 1, quatro Copas da França e cinco Copas da Liga. No entanto, muito em breve, esta parceria de sucesso chegará ao fim. Na prévia da decisão da Copa da França contra o Saint-Étienne, o zagueiro reconheceu que gostaria de permanecer no clube, mas a decisão não estava em suas mãos.

[foo_related_posts]

Na fase final de preparação para os jogos oficiais que restam nesta temporada, o PSG goleou o Celtic por 4 a 0, na terça-feira (21). Thiago Silva foi titular e, ao fim da partida, foi reverenciado pela torcida presente no Parque dos Príncipes. Apesar do encontro de pouca importância, o momento ficará na memória do zagueiro, que fazia ali sua despedida do gramado em que atuou por oito anos.

“Foi um momento especial para mim, é claro, mas com os torcedores sempre foi assim, uma relação de respeito. Eles perguntaram se eu poderia ficar, mas a decisão não é minha e não é a hora (de falar disso). Eu só quero passar o resto do tempo aqui com uma boa mentalidade. Porque estou muito feliz com os momentos que tive com o PSG”, disse, em entrevista coletiva na quinta-feira (23).

“É verdade que eu não queria partir, mas a decisão já foi tomada. Eu respeito esta decisão e a respeitarei até o final”, completou.

A escolha foi revelada por Leonardo, diretor esportivo do PSG, no mês passado, ao mesmo tempo em que era anunciada o fim da história de Edinson Cavani no clube. Maior artilheiro da história do Paris, com 200 gols marcados, o uruguaio, assim como o brasileiro, não terá seu vínculo renovado para a próxima temporada e está livre para encontrar outra equipe. Porém, diferentemente de Silva, Cavani não estendeu o contrato por um par de meses para a disputa das copas nacionais e da Champions League da atual temporada.

Transportando os anseios dos torcedores para os microfones, os jornalistas presentes na coletiva de quinta-feira perguntaram a Thiago Silva se havia qualquer chance de uma mudança de ideia por parte do clube, mas o zagueiro descartou qualquer reviravolta.

“Não há conversas para o que vem a seguir, o Leonardo já falou com a imprensa. Eu peço que vocês não falem disso, não é o momento. Respeito os assuntos que vocês tratam, sua vontade de saber o que está acontecendo, mas estou pensando apenas na partida (decisão da Copa da França) e no que devemos fazer.”

Na temporada passada, o PSG chegou à final da Copa da França, mas acabou derrotado pelo Rennes nos pênaltis, depois de empate em 2 a 2 com a bola rolando. O jogo ficou marcado, além do revés, pela briga entre Neymar e um torcedor do Rennes na arquibancada, no momento em que o time do PSG passava entre o público para a premiação e era insultado pelo homem. Dentro do clube parisiense, a vontade é de dar uma resposta à decepção anterior.

Thiago Silva tenta moldar a narrativa e jogar a pressão para cima do adversário, o Saint-Étienne, mas a verdade é que qualquer expectativa está depositada sobre o PSG, e os olhares estarão atentos para ver se as lições do passado foram aprendidas.

“A pressão existe desde o momento em que vestimos a camisa do PSG. Mas não acho que a pressão esteja com a gente, porque perdemos no ano passado. Vamos jogar com uma atmosfera diferente, então precisaremos nos concentrar. No ano passado, fiquei triste. Estava machucado e nas arquibancadas. Mas pude ver que, se não formos atrás do troféu, não o levamos. E no ano passado não o merecemos”, avaliou.

Thiago Silva evoca a história do Saint-Étienne para ligar o alerta dentro do grupo parisiense, mas aponta que as qualidades atuais do adversário também têm peso. Para chegar à decisão, os Verts eliminaram o atual detentor do título, o Rennes, na semifinal.

“É uma copa muito importante. O Saint-Étienne é uma equipe histórica, mas não a respeitamos apenas por sua história. Eles ganharam do Rennes na semifinal e mereceram estar no Stade de France. Depois, é preciso pensar sobre como perdemos no ano passado e fazer o contrário para levar esta copa.”

PSG e Saint-Étienne enfrentam-se pela decisão da Copa da França nesta sexta-feira, no Stade de France, às 16h10 (horário de Brasília). O jogo terá transmissão do Fox Sports.