Enquanto se prepara para o reinício da temporada 2019/20, a Premier League já vislumbra a campanha seguinte com otimismo. Em entrevista à Sky Sports, Richard Masters, CEO da liga, afirmou que existe uma esperança dentro da competição de que, a partir da temporada 2020/21, os torcedores possam voltar aos estádios.

Masters não apresentou nenhuma informação ou dado que respalde sua fala e tampouco deu uma previsão mais específica de quando isso poderia acontecer, mas ressaltou que era possível e indicou até que a transição para um futebol com pessoas nas arquibancadas seria gradual.

“Ninguém sabe quando as partidas abandonarão o modelo de portões fechados, e é certo ter planos de contingência, mas existe um otimismo na Premier League e nos clubes de que veremos os torcedores de volta aos estádios na próxima temporada, e isso pode acontecer em fases”, explicou.

Para Masters, o futebol não será completamente o mesmo até que os torcedores estejam “passando pelas catracas novamente”, mas o dirigente comemorou o reinício da atual temporada com portões fechados. “Espero que seja um grande impulso ao moral (da população), e é para isso que estamos trabalhando. Espero que trazer o futebol de volta à TV para as pessoas curtirem dará um empurrão em toda a nação.”

Nesta sexta-feira, a polícia britânica expressou seu desejo de que ao menos cinco partidas sejam feitas em campos neutros, além de qualquer jogo em que o Liverpool possa se consagrar campeão da liga. Masters entende a preocupação das autoridades, que teriam um trabalho redobrado para garantir que os torcedores não se aglomerem no entorno dos estádios.

“Nossa preferência é jogar as partidas onde elas foram originalmente planejadas, com jogos em casa e fora, mas existem algumas preocupações. Teremos uma imagem mais clara nos próximos sete a dez dias, mas esperamos que a quantidade de jogos (em campos neutros) seja pequena”, torceu.

“Eles (a polícia) têm preocupações legítimas, mas achamos que podemos mitigar alguns dos problemas com os quais eles estão tentando lidar. Em última instância, queremos que a temporada seja encerrada dentro de campo e estamos discutindo uma série de opções para torná-la a mais justa possível”, completou.

A eclosão de uma pandemia global justamente na temporada em que o Liverpool se encaminhava para seu primeiro título inglês em 30 anos foi um grande balde de água fria nos torcedores dos Reds, que, na melhor das hipóteses, terão que ver a equipe levantar o caneco por meio de seus televisores. Ainda assim, Masters garante que a liga fará “tudo o que for possível para entregar uma apresentação do troféu. É muito importante marcar este momento e dar aos torcedores uma memória marcante”.

Por fim, o CEO da Premier League tocou ainda no assunto do mercado de transferências. Nada está definido, e para Masters se trata principalmente de qual será a duração da janela.

“Esse é um dos tópicos que estamos discutindo. Nós tivemos, eu diria, discussões iniciais sobre isso, mas nenhuma conclusão ainda. Acho que há uma decisão a ser tomada, e chegaremos nisso nas próximas duas semanas. A janela de transferências abrirá após o fim da temporada. É só uma questão de por quanto tempo ela ficará aberta.”

O reinício da Premier League foi oficialmente anunciado na quinta-feira (28), com dois jogos reabrindo os trabalhos. Em 17 de junho, o Aston Villa recebe o Sheffield United, enquanto Manchester City e Arsenal completam a data. Depois disso, uma primeira rodada completa está marcada para o final de semana entre 19 e 21 de junho.